Rodoviários de Teresina não aceitam acordo e mantém greve na capital

Rodoviários de Teresina não aceitam acordo e mantém greve na capital

20 de fevereiro de 2021 0 Por Redação Revista do Ônibus

TERESINA – Uma nova assembleia entre os rodoviários e os empresários do transporte coletivo de Teresina, realizada na manhã deste sábado (20), não teve avanço nas negociações e os rodoviários, decidiu por seguir com a greve na cidade. As propostas apresentadas pelo Sindicato das Empresas de Transporte Urbanos de Passageiros de Teresina – SETUT, não foram satisfatória, como adiantou a categoria, através do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí – SINTETRO.

Em uma reunião realizada nesta última sexta-feira (19), o Sindicato das Empresas de Transporte Urbanos de Passageiros de Teresina – SETUT, chegou sugerir aos funcionários das empresas de ônibus, que os atuais salários fossem mantidos e que o ticket alimentação fosse calculado com base no aumento de passageiros dos transportes públicos.

“A proposta de salário é manter o salário atual, que é de R$ 1.941,00 para motorista, R$ 1.068 para cobrador e R$ 1.280 para o fiscal despachante. O ticket alimentação, eles querem colocar como base de cálculo um valor de R$ 584, sendo que esse ticket é apenas essa base de cálculo, em que no dia 01 de março eles pagam 10% desse valor e no mês de abril eles vão pagar um valor no percentual correspondente ao aumento de passageiros. Por exemplo, se tiver 30% de aumento de passageiros, aí eles pegam esses 30% sobre o valor de R$ 584 e nos pagam e assim sucessivamente”, informou Francisco Chagas, secretário de previdência e assistência social do Sintetro, em entrevista ao portal GP1

Com informações do Sindicato das Empresas de Transporte Urbanos de Passageiros de Teresina – SETUT e Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí – SINTETRO