Belo Horizonte: Homem que mostrou genital assediando mulher em ônibus do Move acabou preso

Belo Horizonte: Homem que mostrou genital assediando mulher em ônibus do Move acabou preso

10 de fevereiro de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

BELO HORIZONTE – Um homem de 37 anos, que não teve a sua identidade revelada, acabou preso nesta última terça-feira (9), após mostrar seu órgão genital e se masturbar dentro de um ônibus do Move Metropolitano. A ocorrência foi no bairro Itapoã, na região da Pampulha, em Belo Horizonte.

De acordo com Band News FM, diversos passageiros acabaram vendo a cena de importunação sexual e conseguiram interromper o assédio. Logo avisaram ao motorista do coletivo, que em seguida acionou a Guarda Municipal de Belo Horizonte.

A passageira de 33 anos informou aos agentes da Guarda Municipal que embarcou na estação Cristiano Guimarães, no bairro São João Batista, na região de Venda Nova, no coletivo que faz a linha São Benedito (Santa Luzia)-BH, e que o homem que assediaria mais tarde, embarcou na mesma estação. Ao entrar no coletivo, ele sentou ao seu lado.

Quando o coletivo seguia viagem, uma passageira percebeu que o homem seguia viagem com o pênis fora da roupa e seguia viagem se masturbando. Um outro passageiro acabou retirando uma mochila que o homem colocava em cima do seu órgão genital para esconder o ato obsceno dentro do ônibus.

Ao parar o ônibus, o homem que assediava uma passageira tentou fugir, porém, acabou sendo contido por agentes da Guarda Municipal de Belo Horizonte. Ele acabou preso em flagrante e encaminhada para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, local onde o registro da ocorrência foi finalizado.

Importunação Sexual

O crime de importunação sexual se tornou lei em 2018 e é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua anuência. O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticá-lo poderá pegar de um a 5 anos de prisão.

Com informações da Band New FM, BHAZ e Guarda Municipal de Belo Horizonte