Goiânia: Novo sistema de bilhetagem eletrônica deve começar funcionar no sábado

Goiânia: Novo sistema de bilhetagem eletrônica deve começar funcionar no sábado

20 de janeiro de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

GOIÂNIA – Começa a funcionar nesta próximo sábado (23), o novo sistema de bilhetagem para entrar em ônibus e terminais do transporte coletivo da Grande Goiânia. A operação é totalmente digital e conta até com reconhecimento por biometria facial, como informou a RedeMob.

Segundo a Redemob, mais de 1,6 milhão de pessoas utilizam o transporte coletivo na Região Metropolitana. Segundo o diretor executivo da Redemob, Leomar Avelino Rodrigues, mais de R$ 16 milhões foram investidos no novo sistema, que busca integrar tecnologia e comodidade para os clientes.

“A evolução vai trazer maior conveniência, segurança contra fraudes e possibilidades de políticas públicas para o segmento de transporte coletivo. Nós nos preparamos tecnologicamente e treinamos nossa equipe. São mais de 4 mil profissionais envolvidos. Estamos preparados para resolver qualquer problema que ocorra”, pontuou.

A previsão da empresa é de que, com a continuidade da implantação no decorrer do primeiro semestre deste ano, o novo sistema possa aderir novas formas de pagamento da passagem, como o pagamento via cartão de crédito, de débito, QR Code e também via conta corrente virtual, modelo de pagamento conhecido como pagamento baseado em conta (ABT).

Segundo a Redemob, o novo sistema é totalmente digital, conta com recarga a bordo e até reconhecimento por biometria facial. Quem migra o acesso é o próprio passageiro, apresentando o cartão Sitpass no novo leitor – de cor amarela – instalado nos ônibus e terminais.

Novo sistema de bilhetagem é implantado no transporte coletivo da Grande Goiânia — Foto: Divulgação/Redemob
  • Recarga a bordo: é feita com o uso de cartão de crédito ou débito. Os passageiros não precisam trocar os cartões por novos. De acordo com a Redemob, após colocar o cartão, demora em torno de 10 segundos para aparecer uma mensagem no visor do liberando a passagem.
  • Biometria facial: é aplicada para quem faz o uso do cartão do idoso. Uma máquina fotográfica de alta resolução deve identificar o rosto do portador do cartão, evitando fraudes.

Quem migra o acesso para o novo sistema é o próprio passageiro, apresentando o cartão Sitpass no novo leitor – de cor amarelo – instalado nos ônibus e terminais. O processo é automático e feito apenas uma vez. De acordo com a administradora do transporte, caso o passageiro tenha problemas com o cartão, ele deve conversar com o motorista para que o oriente.

Com informações da RedeMob