DNIT libera o tráfego de veículos na travessia superior do viaduto do Gancho do Igapó em Natal

DNIT libera o tráfego de veículos na travessia superior do viaduto do Gancho do Igapó em Natal

17 de janeiro de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

NATAL – O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, informou que o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o diretor-geral do õrgçao, general Santos Filho, liberam, na última segunda-feira (11), o tráfego de veículos na travessia superior do viaduto do Gancho do Igapó. A estrutura integra o conjunto de obras em execução no Complexo Viário do Gancho do Igapó que têm como objetivo promover melhorias na trafegabilidade e aumentar o conforto e segurança no principal corredor urbano de Natal, no qual circulam cerca de 50 mil veículos/dia, e que, atualmente, cruza em nível com a BR-101/406/RN.

Foto: DNIT – Divulgação

Com a liberação parcial do viaduto do Gancho do Igapó, não será mais necessário utilizar desvios para os fluxos de veículos que circulam nos sentidos: Ceará-Mirim – Centro de Natal, bem como no sentido Centro de Natal – Ceará-Mirim. As equipes do DNIT trabalham na conclusão do sistema de drenagem e pavimentação das vias marginais.

Posteriormente, para a segunda fase de serviços, estão previstas a conclusão da construção do sistema de drenagem complementar e a construção do Túnel Y , além de algumas obras complementares, incluindo passarelas, que vão proporcionar mais segurança aos pedestres. A conclusão dos serviços está prevista para 2022.

Complexo Viário de Igapó

As obras executadas pelo DNIT no Complexo Viário compreendem a adequação de capacidade da rodovia federal, com a construção do viaduto para o tráfego da BR-101/RN e de um túnel com dois ramos para o tráfego da Zona Norte. Também preveem a implantação de marginais de acesso ao comércio local e demais obras complementares, como as passarelas. Quando concluído, o Complexo Viário vai operar em três níveis distintos, o que possibilitará aos veículos realizar conversões sem a necessidade da implantação de semáforo.

O segmento que abrange a obra é um importante corredor urbano de deslocamento da Zona Norte de Natal, pois faz a ligação da capital potiguar com a BR-101/406/RN. A rodovia também possibilita a ligação da Região Metropolitana de Natal com o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, reduzindo significativamente o tempo de deslocamento de pessoas, de serviços e de turistas, fundamentais para o desenvolvimento do estado.

Com informações do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT