RJ: Funcionários da Viação Cidade Real de Petrópolis seguem em greve

RJ: Funcionários da Viação Cidade Real de Petrópolis seguem em greve

12 de janeiro de 2021 0 Por Redação Revista do Ônibus

PETRÓPOLIS – Os rodoviários da Viação Cidade Real, empresa que opera linhas municipais em Petrópolis na Região Serrana do Rio de Janeiro, realizam desde às 4h da madrugada desta terça-feira (12), uma paralisação total das atividades operacionais da empresa.

A direção da empresa de ônibus informou em nota que segue dialogando com os funcionários manifestantes, e que os primeiros horários da manhã, foram comprometidos por conta da paralisação. A categoria reivindica o fim da dupla função e a reintegração de funcionários que estão afastados das atividades.

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Petrópolis, informou através de nota que na manhã desta última quinta-feira (11), recebeu em sua sua sede, cerca de 50 funcionários da Viação Cidade Real/ Expresso Brasileiro Transportes, que buscavam apoio no processo de reintegração de cerca de 80 funcionários, sendo cerca de 25 motoristas e 65 cobradores, que deveriam ter retornado as atividades no último dia 04 de janeiro, visto acordo assinado em agosto de 2020.

A Viação Cidade Real, informou que a paralisação, parece possuir motivação política, uma vez que seus funcionários estão com os salários e demais benefícios em dia.

Ainda segundo a direção da empresa de ônibus, a crise que afeta o Sistema de Transporte fez com que as empresas de ônibus, assim como qualquer outra empresa do Brasil, aderissem à Lei Federal que permitia redução de carga horária e suspensão de contratos de trabalho com parte dos valores pagos pelo governo. Com o fim do vigor da lei em 31 de dezembro de 2020, as empresas de ônibus estão buscando alternativas para mais uma vez evitar demissões em massa, a exemplo do que vem acontecendo em vários municípios do país em outros sistemas de ônibus.

“Petrópolis, é um dos poucos municípios do país que está em dia com o décimo terceiro salário e férias, porque as empresas recorreram a empréstimos bancários. Em outras regiões estes vencimentos dos rodoviários foram parcelados e serão pagos ao longo do primeiro semestre do ano”, salientou a empresa.

No período da tarde, os rodoviários deixaram a sede da empresa de ônibus que está localizada no bairro Independência, já que não houve avanço nas negociações. Os moradores dos bairros do Binge, Mosela e parte do bairro Caxambu, onde os ônibus não estão circulando, seguem tendo dificuldades para se locomover na cidade. Ao todo, 30 linhas de ônibus deixam de operar nesta data.

A Prefeitura de Petrópolis ainda não se manifestou sobre a paralisação dos ônibus municipais até a publicação desta reportagem.

Com informações do Diário de Petrópolis