Últimas:
Rodoviários de Rio Branco iniciam paralisação nesta segunda-feira

RIO BRANCO – O município de Rio Branco amanheceu nesta segunda-feira (14), sem ônibus, depois que rodoviários iniciaram uma paralisação total do transporte coletivo de passageiros. Desde as primeiras horas da manhã, nenhum coletivo circulava na cidade.

A categoria reclama dos atrasos nos pagamentos e benefícios, que há pelo menos três meses, estariam sem remuneração.

Os rodoviário querem que os vereadores de Rio Branco pressionem a prefeitura para que realize o repasse de R$ 2,4 milhões para o pagamento aos funcionários, como forma de socorro às empresas de ônibus.

Parte dos vereadores da cidade, porém, não concorda com a iniciativa do repasse para as empresas Viação Floresta,  Via Verde e São Judas, empresas que operam linhas na capital acreana.

A maioria dos vereadores, porém, é contra o repasse e resiste ao pedido da prefeita Socorro Neri.

De acordo com Aluízio Abade, presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Acre – Sindcol, que também administra as empresas São Judas e Via Verde, disse que teve uma conversa com a categoria para que a negociação seja feita com as frotas de ônibus circulando para que não haja ainda mais prejuízo. No entanto, disse que não houve uma positiva por parte dos trabalhadores que querem uma previsão exata de pagamento.

Segundo ele, as empresas não têm receita para fazer o pagamento dos valores que estão em atraso aos trabalhadores e que buscam uma forma de amenizar a situação, por meio de parcelamento, o que não é aceito pela categoria.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – RBTrans, informou por meio de nota que o órgão não foi comunicado sobre a possibilidade pelo Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Acre – Sindicol e nem pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Passageiros e Cargas do Estado do Acre – Sinttpac, sobre a paralisação das atividades na cidade.

Ainda segundo a RBTrans, as empresas serão notificadas, já que de acordo com a lei de nº 332, que regulamenta o Sistema de Transporte Coletivo do Município de Rio Branco, em caso de greve, deve-se manter no mínimo 40% (quarenta por cento) dos ônibus em funcionamento, para atender a população.

O presidente do Sindicato dos Transportes do Acre – Sinttpac, Francisco Leite Marino, informou que desde o início deste ano os trabalhadores estão tendo que enfrentar atrasos nos pagamentos.

“Hoje temos grande preocupação de chegar o final do ano e não ter recebido nem o pagamento e nem o décimo terceiro, além de férias vencidas. Estamos nessa grande batalha para dar condições melhores para os trabalhadores. Buscamos chamar atenção dos empresários para olhar com carinho para esses trabalhadores e também do poder público. Aqui muitos pais de família estão trabalhando sem expectativa nenhuma de receber”, afirmou o sindicalista.

A categoria se reuniu no Terminal Urbano, por volta das 9h30. Segundo o Sindicato dos Transportes do Acre – Sinttpac, Rio Branco segue com 30% da frota de ônibus em operação.

Rodoviários já realizaram outra paralisação

Os rodoviários de Rio Branco, iniciaram na manhã desta quinta-feira (10), uma paralisação do transporte na cidade, por conta do atraso no pagamento de salários, que vem ocorrendo há três meses. A categoria informa ainda que o pagamento do décimo terceiro também segue em atraso.

Com informações do Sindicato dos Transportes do Acre – Sinttpac e Rede Amazônica

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: