Últimas:
BRT Rio lamenta veto presidencial ao PL 3.364/2020

RIO – O Consórcio BRT Rio, informou no início da tarde desta quinta-feira (10), que lamenta o veto do presidente da República, Jair Bolsonaro, ao projeto de lei 3.364/2020, que destinava R$4 bilhões ao setor de transportes do país, sendo R$197,8 milhões para o município do Rio de Janeiro.

Desde o início da pandemia, o setor de transportes tem sido um dos mais atingidos. De março a novembro, o BRT Rio acumulou perda de receita de R$165 milhões, o que vem tornando a situação financeira da empresa insustentável. O desequilíbrio financeiro do sistema tem se refletido de várias formas, inclusive na dificuldade para pagar o 13º salário dos colaboradores.

Sem qualquer apoio da Prefeitura do Rio até aqui, o Consórcio BRT Rio, informou que a sanção presidencial era vista como um auxílio imprescindível. O veto vai na contramão da função social que a mobilidade urbana tem para o país.

Com informações do Consórcio BRT Rio

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: