MG: Motorista do ônibus da Localima Turismo se apresenta a Polícia Civil de João Monlevade nesta segunda-feira

MG: Motorista do ônibus da Localima Turismo se apresenta a Polícia Civil de João Monlevade nesta segunda-feira

7 de dezembro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

JOÃO MONLEVADE – O motorista do ônibus da Localima Turismo que seguia pela BR-381 no sentido Belo Horizonte, quando acabou caindo de um viaduto na tarde desta sexta-feira (4), na altura do km 350 da BR-381, na conhecida “Ponte Torta”, deixando ao menos 19 mortos e 26 feridos, na altura do município de João Monlevade, nas proximidades da entrada para a cidade de Dom Silvério, no interior de Minas Gerais, identificado como Luiz Viana de Lima, que teria pulado do coletivo, antes de sua queda, se apresentou no início da tarde desta segunda-feira (7), à Polícia Civil de João Monlevade.

O motorista acabou fugindo do local, após a ocorrência do acidente. A delegacia de Polícia Civil de João Monlevade, estava a sua procura desde a última sexta-feira (4). O motorista não era considerado foragido, como informou a Polícia Civil de Minas Gerais, em entrevista coletiva.

Além do motorista, uma representante da empresa Localima, responsável pelo ônibus, também está na delegacia de João Monlevade para prestar esclarecimentos para a polícia.

Foto: Manoela Borges – Reprodução TV Globo

Translado dos corpos para o nordeste

A Força Aérea Brasileira – FAB, informou que uma aeronave modelo C-130 da corporação decolou às 12h51 do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, com quatorze corpos de vítimas que morreram no acidente de João Monlevade.

Ainda segundo a FAB, os parentes das vítimas fatais, realizam uma viagem em um avião C-99, também da corporação. Os voos vão até a cidade de Paulo Afonso (BA), cidade a 87 km de Mata Grande (AL), de onde partiu o ônibus da Localima que se acidentou em Minas.

Foto: Reprodução de TV

Quatro corpos foram levados para São Paulo pela polícia daquele estado nesta segunda e um pela própria família neste domingo (6). Os dois aviões da FAB foram disponibilizados para os transportes.

A assessoria da Prefeitura de Mata Grande informou que Maria Luiza de Oliveira, Elias Vieira Batalha e Maria Silma da Silva Batalha serão enterrados em São Paulo.

Foto: Reprodução de Redes Sociais

MG: Chega a 19 o número de mortos com o acidente do ônibus da Localima Turismo em João Monlevade

O Hospital Margarida informou que a passageira identificada como Maria Luiza de Oliveira, de 56 anos, acabou morrendo, no Centro de Terapia Intensiva – CTI.

Na manhã deste domingo (6), o corpo dela estava sendo levado para o Instituto Médico-Legal (IML) de Belo Horizonte.

Uma outra vítima recebeu alta e oito permanecem internadas em João Monlevade.

Outras três pessoas continuavam no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, de acordo com o último boletim médico, divulgado na noite de sábado pela instituição de saúde.

Familiares de feridos em busca de informações podem procurar a Polícia Civil pelo telefone (31) 3851-2411.

Parentes das vítimas do acidente com o ônibus em João Monlevade, informaram a Globo News, que não estão recebendo nenhuma ajuda da empresa Loca Lima Turismo. Nenhum telefonema foi dado e ninguém até agora procurou os familiares, alertou a reportagem.

Foto: Reprodução de Redes Sociais

Investigação do acidente

A Polícia Civil de Minas Gerais, informou que já ouviu oito pessoas que estavam a bordo do ônibus, e que sobreviveram, como forma de seguir as investigações da causas do acidente.

A corporação informou que os passageiros foram ouvidos no Albergue Municipal, para onde foram levadas após atendimento médico.

Foto: Reprodução de TV

Ônibus é retirado do local do acidente

Dois caminhões guincho, fizeram o trabalho de retirada do coletivo, na tarde deste sábado (5), na linha férrea, onde o ônibus caiu, deixando vários mortos e feridos. Até às 15h, equipes ainda seguiam trabalhando no local.

De acordo com o último balanço da Secretaria de Estado de Governo, 23 pessoas ficaram feridas e outros três passageiros não precisaram de atendimento médico.

A Polícia Rodoviária Federal suspeita de que o veículo tenha perdido o freio. O motorista pulou do ônibus e fugiu, segundo relatos de testemunhas aos policiais.

Foto: Reprodução de TV

A Vale informou que o “trem de passageiros que partiu do Espirito Santo com destino a Belo Horizonte seguiu viagem por uma linha que não foi afetada pelo acidente. As viagens para este sábado (5) foram mantidas nos dois sentidos”. A empresa ainda lamentou o ocorrido.

Dez pessoas continuam internadas no Hospital Margarida e três no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. O motorista ainda não foi localizado. Familiares de feridos em busca de informações podem procurar a Polícia Civil pelo telefone (31) 3851-2411.

ANTT informa que ônibus não tinha autorização para transportar passageiros

A Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, informou que empresa do ônibus segue cadastrada na entidade, e possui liminar para realização de viagens, porém, o ônibus envolvendo no acidente com placa DTD-7253, não tinha autorização para transportar passageiros.

Nas redes sociais, pesquisadores em transportes, informam que o ônibus fazia a linha Mata Grande em Alagoas, com destino a São Paulo.

Empresa se manifesta sobre a tragédia

A Localima Turismo emitiu uma nota na qual expressa pesar e tristeza pelas vítimas e familiares e diz que deve prestar “total assistência” a eles.

NOTA DE PESAR E SOLIDARIEDADE

A empresa LOCALIMA vem, através da presente Nota, expressar nosso pesar e nossa profunda tristeza pelas vítimas e seus familiares acerca do acidente ocorrido no dia 04/12/2020.

Informamos, ainda, que a LOCALIMA possui contrato de arrendamento junto à empresa J.S. TURISMO, a qual transporta seus passageiros dentro das regras dos órgãos fiscalizadores – ANTT e Polícia Rodoviária Federal.

Não nos furtaremos da nossa responsabilidade, e somaremos todas as nossas forças e empenho para prestar total assistência às vítimas e aos seus familiares.

Nada, absolutamente nada, trará de volta a vida das vítimas. Foi uma fatalidade que gostaríamos de ter evitado.

Todos os fatos estão sendo apurados, e a nossa empresa possui interesse direto na devida elucidação, sendo certo que as reparações serão realizadas, caso a caso, para que a dor das vítimas e dos seus familiares sejam amenizadas.

Lamentamos o ocorrido, e nos sentimos profundamente abalados por este grave acidente. Não obstante, nossa equipe esclarece que se coloca à inteira disposição, dando suporte humano, digno, com compaixão e empatia, para amenizar a dor daqueles que sofrem, sejam vítimas ou seus familiares.

Com profundo pesar, LOCALIMA”.

Com informações da Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, CNN Brasil, Polícia Civil de Minas, Governo do Estado de Minas, Localima Turismo, Estado de Minas, Força Aérea Brasileira, Prefeitura de Mata Grande, e Prefeitura de João Monlevade

Confira a cobertura do acidente do ônibus da Localima Turismo em João Monlevase