Últimas:
Rio: Paralisação dos funcionários do BRT chega ao fim, após consórcio sinalizar o pagamento do 13º salário

RIO – Chegou ao fim, na noite desta segunda-feira (30), a paralisação dos funcionários do BRT RIO, que começou no início da tarde do mesmo dia, e que acabou suspendendo o serviço nos três corredores expressos Transoeste, Transcarioca e Transolímpica. A Prefeitura do Rio, através da Secretaria Municipal de Transportes, chegou recomendar durante a tarde que os passageiros utilizassem outros meios de transportes. A circulação dos coletivos devem ser normalizada já no início da manhã de hoje (1º).

Ainda durante a tarde, a administração municipal informou que realizou um esquema especial de linhas de ônibus convencionas, como forma de facilitar o retorno dos trabalhadores para suas residências, ao longo da paralisação dos rodoviários. O esquema funcionou a partir da Barra da Tijuca.

Cerca de 180 mil pessoas usam o BRT todos os dias. A cidade registrou 131 quilômetros de engarrafamento, quando o normal às segundas-feiras são 51 quilômetros.

“Eu peço desculpa à população por faltar ônibus para vocês voltarem para casa, o ir e vir. Mas, infelizmente, se nós, motoristas, não tomarmos essa atitude agora de uma paralisação, a gente não vai ter o que a gente precisa, que é o nosso soldo”, afirmou o motorista Fábio Ferreira, em entrevista a uma equipe de televisão.

O protesto não tinha hora para terminar, como informou um funcionário de uma empresa, que não quis se identificar. O clima na região da Barra da Tijuca, ficou tenso no início da tarde de hoje, com passageiros batendo boca com rodoviários em paralisação.

Os passageiros que precisaram utilizar o transporte para a Baixada Fluminense, seguiam utilizando os ônibus das seguintes linhas:

– 410T Barra x São João
– 420T Barra x Nilópolis
– 415T Barra x Caxias
– 425T Barra x Queimados
– 460S Barra x Itaguaí

Negociações tiveram resultado

O Consórcio BRT Rio realizou um acordo com o Sindicato dos Rodoviários do Rio de janeiro, e com isso, acabou com a paralisação na noite desta segunda-feira (30). O BRT Rio teria se comprometido a pagar os 30% que faltavam da primeira parcela do 13º salário, como determina a lei trabalhista.

Um termo de compromisso, firmado entre o Consórcio BRT Rio e o Sindicato, visa, única e exclusivamente, atender às necessidades de usuários de dependem do BRT para o deslocamento diário, disse o consórcio.

“A fim de evitar novos transtornos aos passageiros, como os registrados na noite desta segunda-feira, dia 30, o BRT Rio utilizará os recursos de compromissos futuros e pagará os 30% restante da primeira parcela do 13º salário nesta terça-feira, dia 1º de dezembro”. Informou o consórcio responsável pelos ônibus articulados.

O Consórcio BRT Rio também exigiu providências imediatas ao sindicato para regularizar a operação do sistema.

Foto: Reprodução de Internet

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Sebastião José, informou que pouco antes da assinatura do termo, feita pelo presidente executivo do BRT Rio, Luiz Carlos Martins, a categoria aguardava a formalização para que a paralisação fosse encerrada.

“Estamos apenas aguardando que esse compromisso firmado pela empresa nos seja encaminhado por escrito. Assim que estivermos com o documento em mãos, a paralisação será encerrada”, disse.

Com informações do Consórcio BRT Rio, Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro, TV Globo, Rádio Band News FM

Confira todas as notícias sobre a crise do BRT RIO

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: