Aumenta neste sábado o valor do pedágio da Ponte Rio x Niterói

Aumenta neste sábado o valor do pedágio da Ponte Rio x Niterói

5 de novembro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

NITERÓI – Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT autorizou, nesta quinta-feira (5), por meio da Deliberação nº 454, aprovar a 4ª revisão ordinária, 6ª revisão extraordinária e o reajuste da tarifa básica de pedágio da Ecoponte, explorado pela concessionária Ponte Rio-Niterói S.A.

Foto: ANTT – Divulgação

A tarifa de pedágio foi alterada a partir de fatores utilizados como mecanismo de aplicação de desconto, previsto no contrato de concessão, e correção monetária, tendo como base a variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Confira a tabela de valores a serem aplicados a partir de 7;

Foto: Reprodução de internet
Foto: Divulgação ECOPONTE

Concessão 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, criada em 2001, regula e fiscaliza a exploração de infraestrutura e prestação de serviços de transporte terrestre, inclusive contratos já celebrados antes da sua criação, resguardando os direitos das partes e o equilíbrio econômico-financeiro dos respectivos acordos.

Com 13,2 quilômetros de extensão, a BR-101/RJ, trecho acesso à Ponte Presidente Costa e Silva (Niterói), foi concedida para iniciativa privada com o objetivo de exploração da infraestrutura, em 18 de maio de 2015, pelo período de 30 anos.

Foto: Divulgação

Revisões e reajustes

A ANTT, por força de lei, realiza anualmente o reajuste e a revisão das tarifas de pedágio das rodovias federais concedidas. Essas alterações tarifárias são aplicadas no aniversário do início da cobrança de pedágio.

As alterações de tarifa da Concessionária são calculadas a partir da combinação de três itens previstos em contrato:

Reajuste: tem por intuito a correção monetária dos valores da tarifa e leva em consideração a variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Acontece uma vez ao ano, sempre no aniversário do início da cobrança de pedágio.

Revisão: visa recompor o equilíbrio econômico-financeiro celebrado no contrato de concessão.

Com informações da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT