Salvador: Rodoviários suspendem a circulação de ônibus no bairro da Palestina devido ação policial

Salvador: Rodoviários suspendem a circulação de ônibus no bairro da Palestina devido ação policial

13 de outubro de 2020 0 Por Redação Revista do Ônibus

SALVADOR – A circulação de ônibus municipais no bairro da Palestina, em Salvador, segue suspensa desde a última sexta-feira (9), quando segundo moradores, foi feita uma operação policial na região, deixando dois homens que seriam suspeitos de tráfico de entorpecentes mortos na ação.

Nas principais redes sociais e também através de grupos de mensagens por aplicativos, os moradores relatam que há toque de recolher, onde o comércio é obrigado fechar, desde que ocorreu a ação, e por causa disso, os rodoviários temem ações e por este motivo suspenderam a circulação de ônibus no bairro.

A empresa de ônibus OT Trans e o Sindicato dos Rodoviários de Salvador afirmaram que as cinco linhas de ônibus que atendem o bairro, não estão em operação, os coletivos deverão iniciar operação a partir das 11h, e os ônibus estarão parando nos pontos de ônibus que ficam na BR-324.

A Polícia Militar da Bahia informou que não houve toque de recolher, e disse que devido aos boatos sobre o assunto, passou ampliar o reforço policial na região.

Ainda segundo a corporação, “durante uma operação no bairro da Palestina, na sexta-feira (9), policiais militares foram recebidos a tiros na localidade conhecida como Cascalheira”. Houve confronto e, após cessarem os disparos, os PM’s encontraram dois homens feridos no chão. Os dois foram socorridos e levados pelos policiais para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiram aos ferimentos.

Foto: Reprodução de TV

A Polícia Militar da Bahia informou ainda que durante a ação, foram apreendidos uma submetralhadora 9mm, um revólver calibre 38, uma balaclava, um aparelho celular, dois cadernos de anotações, duas mochilas e drogas. O material apreendido e um suspeito que foi preso foram apresentados no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa – DHPP.

Com informações da Rede Bahia e Polícia Militar da Bahia