Cascavel: Audiência de conciliação entre rodoviários e empresas de ônibus ocorre nesta sexta-feira

Cascavel: Audiência de conciliação entre rodoviários e empresas de ônibus ocorre nesta sexta-feira

8 de outubro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

CASCAVEL – Está marcada para esta sexta-feira (9), às 14h a audiência de conciliação entre os rodoviários que são representados pelo Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo Urbano de Cascavel – Sinttracovel e as empresas Viação Pioneira e Viação Capital do Oeste, que são responsáveis pelo transporte municipal.

Nesta terça-feira (6), a circulação dos ônibus municipais de Cascavel, seguiu conforme o esperado, já que o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, determinou que 65% da frota permanecesse em circulação, durante a paralisação dos rodoviários do transporte. A informação é da Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito – CETTRANS, que disse que a frota prevista segue circulando na cidade.

Atualmente a cidade conta com 135 veículos que operam diversas linhas municipais, englobando as empresas que atendem o município, podendo ter 154 ônibus em circulação, ao considerar a frota reserva.

Devido a pandemia do novo coronavírus, a restrição no transporte deixou parte da cidade sem ônibus em com horários mais longos. Hoje, todos os coletivos estão circulando.

Ainda de acordo com a prefeitura de Cascavel, o governo segue acompanhando a operação. Em caso de descumprimento da determinação judicial a multa será de R$ 70 mil ao dia.

Nesta segunda-feira (5), uma decisão do desembargador do Trabalho Célio Horst Waldraff, do Tribunal de Justiça de Cascavel, passou determinar que a frota de ônibus do transporte municipal, passa a circular com 65% de sua capacidade, imediatamente. Em caso de descumprimento há uma multa diário de R$ 70 mil ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Coletivo Urbano de Cascavel – Sinttracovel.

paralisação dos rodoviários de Cascavel, começou nas primeiras horas desta madrugada desta segunda-feira (5). No início da manhã cerca de 50% da frota de ônibus ainda circulava, porém, após às 9h, a categoria resolveu paralisar todo o serviço.

As empresas Viação Pioneira e Capital do Oeste, chegaram recorrer junto à Justiça, alegando que a paralisação dos funcionários seria ilegal, quando por lei ao menos 30% da frota de ônibus, deve estar operando.

Ficou marcado para a próxima sexta-feira (9), uma nova audiência para conciliação às 14h, na sede da justiça de Cascavel.

Com informações do Tribunal de Justiça de Santa Catarina NSC TV