Rodoviários do Recife realizam protesto na região central nesta manhã

Rodoviários do Recife realizam protesto na região central nesta manhã

28 de setembro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

RECIFE – A manhã desta segunda-feira (28), foi de protesto de rodoviários na região Central do Recife. Rodoviários passaram estacionar diversos ônibus nas Avenidas Conde da Boa vista, Guararapes, Agamenon e Cruz Cabugá, deixando o trânsito complicado na região, e prejudicando o transporte de passageiros.

De acordo com o sindicato dos rodoviários, a manifestação ocorrer para alertar a categoria sobre as demissões que vem ocorrendo e também contra o acúmulo de funções, após a retirar de cobradores, obrigando os motoristas a realizar a cobrança de passagens.

A manifestação iniciou-se por volta das 7h30, quando os passageiros precisavam desembarcar e seguir a pé o trajeto. Os coletivos pararam na altura do Shopping Tacaruna, na Avenida Cruz Cabugá, e nas imediações da Praça do Derby.

O projeto de lei que tramitava na Câmara de Vereadores do Recife, que proíbe o acumulo de função por motoristas e cobradores, que seria votado no último dia 21, acabou sendo retirado da pauta, devido a falta de quórum, segundo a Câmara.

A Prefeitura do Recife informou através da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife – CTTU, que por volta das 7h50, a Avenida Conde da Boa Vista foi interditada entre as ruas do Hospício e Aurora, no sentido centro da cidade. De acordo com a CTTU, agentes de trânsito orientaram que motoristas desviem pela Rua Gervásio Pires.

Às 8h48, devido à manifestação, uma faixa da pista local e da pista principal da Avenida Agamenon Magalhães foi interditada em cada um dos sentidos. O trânsito era intenso na altura da Praça do Derby, segundo a CTTU.

Foto: Reprodução de TV

O Grande Recife Consórcio de Transportes que é responsável pelo transporte de passageiros no Recife e na Região Metropolitana, informou em nota que não foi comunicado sobre o ato e busca “alternativas para o desvio do itinerário das linhas que passam pela localidade com o objetivo de minimizar os impactos deste protesto para os usuários”.

Por outro lado, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco – Urbana/PE, disse através de nota, que não foi avisado sobre a paralisação, que não houve tentativa de diálogo prévio e “que tomará as medidas necessárias para evitar novos transtornos à população”.

Sobre as demissões realizadas nas empresas nos últimos meses, o Urbana/PE não respondeu.

Com informações da Prefeitura do Recife, Consórcio Grande Recife, Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco – Urbana/PE e Consórcio Grande Recife.