Justiça de Rondônia determina o retorno do Consórcio Sim em Porto Velho

Justiça de Rondônia determina o retorno do Consórcio Sim em Porto Velho

25 de setembro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

PORTO VELHO – Uma decisão da juíza Luciane Sanches, que pertence a 2ª Vara de Fazenda Pública de Porto velho, determina o retorno do Consórcio SIM, que é responsável pelo transporte urbano de passageiros, até o próximo dia 17 de outubro, quando a empresa JTP Transporte inicia sua operação, como forma de não deixar a cidade sem o trasporte coletivo.

O governo municipal resolveu agir na última quinta-feira (23), dia em que o Consórcio SIM passou abandonar a operação de ônibus nas linhas municipais, e com isso prejudicando os moradores de Porto Velho, solicitando ao poder judiciário o retorno as atividades da transportadora.

Ainda segundo a decisão judicial, a o Consórcio SIM será multado em R$ 20 mil diariamente, assim como demais penalidades cabíveis, caso não retorne a operação imediatamente.

O Consórcio SIM ainda terá que prestar informações ao juízo, no prazo de três dias, se foi cumprida a decisão judicial da Comarca de Belo Horizonte e, em caso positivo, declarar a informação de quantos ônibus apreendidos e quantos coletivos estão liberados para seguir prestando serviço em Porto velho até o próximo dia 17 de outubro.

O Consórcio SIM ainda não se manifestou sobre o assunto, até a publicação desta reportagem.

Com informações do Tribunal de Justiça de Rondônia