RJ: Justiça determina que a Transportes Flores faça a reintegração de todos funcionários demitidos

RJ: Justiça determina que a Transportes Flores faça a reintegração de todos funcionários demitidos

23 de setembro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO JOÃO DE MERITI – Uma decisão do juiz do trabalho substituto Felipe Bernardes Rodrigues, da 1ª Vara do Trabalho do município de São João de Meriti, determinou através do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região – TRT/RJ, que a empresa Transportes Flores, que possui sede no mesmo município, faça a reintegração de todos os trabalhadores demitidos pela empresa de ônibus na primeira quinzena de setembro.

A decisão do dia 21 de setembro, determinou ainda uma pena de multa diária de R$ 20 mil, caso a empresa de ônibus passe não cumprir a decisão judicial.

A Transportes Flores acabou demitindo cerca de 300 funcionários, entre motoristas, cobradores e demais colaboradores do setor de operação e manutenção, por conta do cenário crítico do transporte, em relação a pandemia do novo coronavírus. Na época, os profissionais foram informados que teriam que recorrer à Justiça para receber a rescisão.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Nova Iguaçu – STTRNI, que representa a categoria, a entidade chegou entrar com uma ação civil pública com pedido de liminar contra a empresa de ônibus. Ainda segundo a entidade, o número de funcionários da Transportes Flores demitidos, chegou por volta de 600 funcionários, informação, negada pela empresa de ônibus.

Procurada, a Transportes Flores emitiu uma nota que pode ser lida na íntegra abaixo.

A Transportes Flores informa que vem fazendo todos os esforços para preservar o maior número de postos de trabalho possível diante da grave crise que o setor rodoviário vem sofrendo, impactada pela redução das tarifas e de passageiros dos últimos anos.

Infelizmente, com o impacto da pandemia de Covid-19, a situação se agravou e obrigou a empresa a cortar custos e postos de trabalho.

A Flores espera que o setor se recupere em breve da grave situação econômica vivida atualmente.

Com informações do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Transportes Flores e Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Nova Iguaçu – STTRNI