São Luís: Ônibus deixam de circular neste domingo, após motorista ser morto durante assalto

São Luís: Ônibus deixam de circular neste domingo, após motorista ser morto durante assalto

20 de setembro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO LUÍS – A circulação dos ônibus municipais de São Luís segue suspensa neste domingo (20), após um rodoviário identificado como Francisco Teixeira, ter sido morto, baleado na cabeça durante um assalto na noite deste sábado (19). Os marginais afirmaram em depoimento que executaram o motorista devido ele não abrir a porta do ônibus, para que a dupla pudesse fugir após o assalto.

O ônibus fazia a linha Bequimão x Ipase, quando foi anunciado o assalto. A Polícia Militar do Maranhão informou que conseguiu prender um dos autores do latrocínio.

Agentes da equipe Albatroz do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM) receberam a informação de que um dos envolvidos estaria na rua 25 de Maio, no bairro do Recanto dos Vinhas, em São Luís, quando efetuaram a prisão do homem.

Ainda na delegacia, o suspeito foi reconhecido pelas testemunhas e acabou confessando a autoria do crime. Além disso, o homem indicou quem seria seu comparsa e qual era o endereço dele. Os agentes militares foram ao local e conseguiram também prender o segundo suspeito.

A Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), informou que o crime foi praticado por dois assaltantes que estavam na parte de trás do ônibus e, quando o coletivo se aproximava do elevado da Cohama, eles anunciaram o assalto.

Rodoviários realizam paralisação em protesto

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informou que desde as primeiras horas desta manhã de domingo (20), todas as linhas municipais, seguem parados. Não há circulação de ônibus em São Luís neste domingo.

“O protesto liderado pela entidade, tem um único propósito, exigir dos órgãos de segurança pública do Estado, que garantam maior proteção aos trabalhadores do sistema, que de fato, estão colocando a vida em risco”, afirmou o sindicado por meio de nota.

Com informações do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão e Rede Mirante