Prefeito de Salvador diz que demanda de passageiros é 50% menor, mesmo com superlotação em ônibus

Prefeito de Salvador diz que demanda de passageiros é 50% menor, mesmo com superlotação em ônibus

1 de setembro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

SALVADOR – Em meio a redução de horários dos coletivos que operam as linhas municipais em Salvador, os passageiros seguem reclamando principalmente nas redes sociais, do grande fluxo de pessoas se aglomerando nos ônibus. A cena se repete também nos pontos de ônibus e alguns terminais, mas isso, parece não ser algo grave ao governo municipal.

Na manhã desta terça-feira (1º), prefeito de Salvador, ACM Neto – DEM, afirmou que a expectativa era de que a abertura da primeira e segunda fases na retomada do comércio, a demanda de passageiros subiria para 70%, mas isso, não ocorreu.

Para ACM Neto, a superlotação nos ônibus de Salvador vem ocorrendo em horários de picos e em pontos pontuais da cidade, e que devido isso, a demanda de coletivos para estas linhas é ampliada.

“A gente não pode concentrar o pico, seja no primeiro horário saindo de casa, ou no segundo, saindo do trabalho. A gente precisou espaçar ao longo do dia o que vem permitindo um controle melhor desse episódio de superlotação dos ônibus. Não quer dizer que não exista, mas quando existe a gente está observando e se for uma coisa mais estrutural a gente está aumentando o número de veículos naquela linha”, afirmou o prefeito.

Com informações da Prefeitura de Salvador