Vídeo: Ônibus, carros e pedestres ficam no meio de tiroteio em Quintino na Zona Norte do Rio

Vídeo: Ônibus, carros e pedestres ficam no meio de tiroteio em Quintino na Zona Norte do Rio

27 de agosto de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – A cidade do Rio de Janeiro vive um clima de guerra civil ainda não declarada, há anos, porém, nos últimos dias com a decisão do Supremo Tribunal Federal – STF, der proibir que as polícias militar e civil do Estado do Rio de Janeiro possam realizar operações na cidade ao longo da pandemia, cenas de tiroteio seguem sendo registradas diariamente nas redes sociais.

Nesta quarta-feira (26), um tiroteio assustou motoristas e moradores do bairro do Humaitá, área nobre da Zona Sul do Rio, quando bandidos realizaram uma troca de tiros com agentes da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, obrigando as empresas de ônibus, a mudar das linhas que utilizam o Túnel Rebouças, como ligação entre a Zona Sul e a Zona norte da cidade.

Pela manhã de hoje, uma guerra entre facções, iniciada na noite desta quarta-feira, deixou uma mulher morta após ser atingida por vários tiros de fuzil, ao tentar proteger seu filho no Rio Cumprido, Zona Norte da cidade, em que houve a interrupção da circulação de linhas nas proximidades de favelas locais entre o Rio Cumprido e o Catumbi.

Na tarde de hoje, moradores, motoristas de ônibus, carros, de aplicativos e motociclistas, ficaram em meio ao fogo cruzado na Rua Clarimundo de Melo, no bairro de Quintino, em outra parte da Zona Norte do Rio de Janeiro, como podemos ver no vídeo abaixo.

Em grupos de mensagens por aplicativos, os moradores e passageiros de ônibus que vem sendo prejudicados com a guerra civil urbana, perguntam porque os ministros do STF não passam uma semana na cidade maravilhosa, para que possa sentir o poder de suas decisões.

Com informações da Band News FM, Informações RJ e Redes Sociais