Prefeito de Teresina afirma que poderá intervir em empresas de ônibus, devido superlotação

Prefeito de Teresina afirma que poderá intervir em empresas de ônibus, devido superlotação

26 de agosto de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

TERESINA – Em meios as reclamações de passageiros por estarem sendo transportados em ônibus lotados, o prefeito de Teresina, Firmino Filho – PSDB, disse na manhã desta quarta-feira (26), durante uma transmissão pela internet, que poderá realizar uma intervenção gerencial nas empresas de ônibus que descumprirem o decreto que determina a circulação dos ônibus apenas com os passageiros sentados. 

O prefeito disse ainda que a ação será cumprida na cidade, caso a equipe de fiscalização da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – Strans, encontra superlotação nos ônibus municipais de Teresina.

O governo municipal informou que já notificou a Strans para que amplie o processo de fiscalização nos ônibus, como forma de manter o cumprimento do decreto municipal.

A Prefeitura de Teresina visa apenas advertir e/ou multar as empresas. “Nesse momento a Strans e a Guarda Municipal estão fiscalizando as garagens e qualquer descumprimento vai gerar multa, advertência”, explicou o prefeito.

“Se continuar esse tipo de desrespeito, nós vamos partir para uma atitude mais radical para com aquelas empresas que não estão respeitando o decreto municipal”, completou.

O prefeito Firmino Filho, afirmou que as reclamações dos passageiros dos ônibus que circulam em Teresina, seguem mesmo após o governo municipal ter determinado o aumento de 40% no número de ônibus circulando diariamente.

“A prefeitura iria tomar posse das empresas que eventualmente não estiverem cumprindo as ordens de serviço. É uma atitude radical, sem dúvida nenhuma, mas é necessária em um momento tão crítico quanto esse”, disse o prefeito.

Durante a transmissão, o prefeito não falou como essa possível intervenção no transporte irá ocorrer, caso as empresas de ônibus seguirem desrespeitando o decreto municipal, circulando com os ônibus superlotados, gerando aglomerações de pessoas nos coletivos.

Com informações da Prefeitura de Teresina e TV Clube