São Paulo reforça serviço de higienização nos terminais de ônibus

São Paulo reforça serviço de higienização nos terminais de ônibus

10 de agosto de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO PAULO – Em tempos de pandemia e cuidado redobrado com a higiene, a SPTrans intensificou o trabalho de higienização em todos os terminais de ônibus da cidade de São Paulo. As ações incluem desinfecção dos equipamentos de uso comum e lavagem rigorosa das plataformas e pistas de rolamento diariamente durante a madrugada. Além disso, ao longo do dia os locais também recebem varrições, recolhimento de lixo, além de reforço na higienização e desinfecção.

Foto: Prefeitura de São Paulo – Divulgação

O serviço de limpeza é realizado com desinfetante e água sanitária, para garantir a qualidade do serviço prestado à população. Duas empresas com mais de 470 funcionários são responsáveis pela higienização dos terminais. Elas ampliaram a frequência da higienização dos banheiros e mantém funcionários fixos nos banheiros, que higienizam os equipamentos nos horários de menor movimentação e à noite fazem a lavagem geral dos equipamentos.

Na última semana, cada terminal recebeu serviço de lavagem, desinfecção e higienização das plataformas. Foram eles: Santo Amaro, Pinheiros, Cidade Tiradentes, Pirituba, Vila Prudente, Casa Verde, Lapa, São Miguel, A.E Carvalho, Vila Nova Cachoeirinha, João Dias, Água Espraiada, Amaral Gurgel, Princesa Isabel, Bandeira, Aricanduva, Penha, Pq. Dom Pedro II, Parelheiros, Varginha, Carrão, Sapopemba, Mercado, Capelinha, Grajaú, Itaquera II, Guarapiranga, Jardim Ângela, Campo Limpo e Sacomã.

Novo equipamento

Uma novidade é a limpeza no interior dos ônibus que passou a ser feita com a utilização de um equipamento Atomizador Elétrico Portátil, que auxilia as medidas de prevenção contra a contaminação pelo coronavírus causador da Covid-19. O aparelho pulveriza peróxido de hidrogênio diluído, desinfetando as superfícies onde aplicado: piso e locais onde há contato dos passageiros como balaústres, corrimãos e assentos.

Com o novo sistema, a higienização no interior dos ônibus nos terminais onde o equipamento está disponível é realizada em apenas dois minutos, sendo feita toda vez que o veículo chega aos terminais urbanos após o desembarque dos passageiros, reduzindo o tempo comparado com a limpeza manual.  

Foto: Prefeitura de São Paulo – Divulgação

Demais ações

Desde o início da pandemia de Covid-19, a Prefeitura adotou diversas ações para reduzir o risco de contágio dos usuários do transporte público, entre as quais:

– Uso obrigatório de máscaras nos ônibus e terminais;
– Marcação no solo nos terminais para sinalizar a distância de um metro entre os usuários nas filas;
– Higienização dos ônibus entre as viagens, principalmente nos locais onde há contato dos passageiros como balaústres, corrimãos e assentos;
– Higienização do ar-condicionado;
– Autorização do uso de cortina em “L” para proteção do motorista;
– Ações de orientação e conscientização sobre cuidados e higiene pessoal por meio de mensagens sonoras e cartazes nos terminais, redes sociais e no Jornal do Ônibus;
– Monitoramento diário para ampliação e remanejamento da frota, se necessário.

Com informações da Prefeitura de São Paulo