Marcopolo cria novo ônibus articulado Attivi Express com tecnologia 100% elétrica

Marcopolo cria novo ônibus articulado Attivi Express com tecnologia 100% elétrica

10 de agosto de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

CAXIAS DO SUL – A fabricante de ônibus Marcopolo apresenta ao mercado do transporte de passageiros o Attivi Express, seu novo modelo de carroceria urbana articulada e dedicada à chassis de propulsão elétrica para corredores troncais e sistemas de mobilidade para médias e grandes cidades. O modelo, que faz parte do lançamento do projeto do primeiro veículo leve sobre pneus 100% elétrico do Brasil, está em fase final de desenvolvimento e vai ser fornecido, em parceria com a BYD para a Linha Verde de São José dos Campos.

De acordo com Rodrigo Pikussa, diretor Negócio Ônibus da Marcopolo, o Attivi Express está sendo desenvolvido em tempo recorde e deverá iniciar os testes de homologação até o final deste ano. “A adoção de veículos com tecnologia limpa será cada vez mais rápida e necessária para uma mobilidade urbana sustentável e que promova a preservação ambiental. A Marcopolo está já há alguns anos envolvida em diferentes projetos de veículos movidos a combustíveis de fontes renováveis, o que reforça a nossa expertise também neste segmento”, enfatiza o executivo.

O design moderno e DNA Marcopolo arrojado e atraente, possui iluminação externa com faróis em full LED, garantindo maior eficiência luminosa, e vai estabelecer um novo padrão para o segmento, com muita tecnologia embarcada e equipamentos inéditos no segmento, como a ausência de espelhos retrovisores, substituídos por um sistema composto por seis câmeras de alta definição, duas delas com infravermelho, e monitores que cobrem um campo de visão maior do que os espelhos e eliminam eventuais “pontos cegos” para os motoristas nas laterais do veículo, facilitando as manobras e aumentando a segurança no trânsito. 

Foto: Marcopolo – Divulgação

Outros itens inéditos são o sistema de entretenimento para os passageiros, com dois monitores de 15,6” instalados no teto, rádio e autofalantes internos, portas pantográficas de duas folhas com maior vão livre e sistema antiesmagamento que, ao encontrar obstáculo, realizam automaticamente a sua reabertura, evitando esmagamento ou ferimento ao passageiro. O veículo é equipado com sistema de monitoramento com quatro câmeras internas, poltronas City estofada com apoio de cabeça com tomadas USB, total acessibilidade, com rampas para cadeirante, facilitando e garantindo embarques e desembarques mais rápidos e eficientes.

Foto: Marcopolo – Divulgação

O Marcopolo Attivi Express articulado conta com chassi D11B, com baterias de fosfato ferro lítio (LifePO4) e autonomia de até 250 quilômetros, e tem capacidade para transportar 168 passageiros – 60 sentados e 108 em pé, além de espaço para cadeirante – 22.000mm (22 metros) de comprimento, largura total de 2.600mm e altura de 3.730mm. 

Linha Verde em São José dos Campos

A Prefeitura de São José dos Campos apresentou, nesta segunda-feira (10), o projeto do primeiro articulado elétrico do país. O veículo irá trafegar pela Linha Verde, corredor sustentável que vai interligar as regiões sul e leste – as mais populosas – bem como a região central, tornando o município mais dinâmico, compacto e inclusivo. Os veículos terão sistema inovador de biossegurança e outras tecnologias.

O fornecimento dos VLPs será de responsabilidade da BYD, líder global na fabricação e comercialização de veículos elétricos, que escolheu a Marcopolo como parceira no desenvolvimento desse modelo pioneiro no Brasil. Após a homologação, será iniciada a produção em série  dos veículos, que devem ser entregues até outubro de 2021.

A Linha Verde, feita sob medida para atender aos modernos conceitos de planejamento urbano e em consonância com as diretrizes do Plano Diretor, vai facilitar o acesso a serviços e estimular o desenvolvimento econômico ao longo de sua extensão.

O Consórcio Projeto Linha Verde, formado pelas empresas Compec Galasso e Geosonda, ficará responsável pelas obras da primeira fase do projeto, que terá início na Estrada do Imperador (região sul) até o Terminal Intermunicipal (região central).

O contrato tem valor de R$ 55,832 milhões, sendo R$ 30 milhões de aporte do governo estadual.

Na etapa posterior, o projeto ainda cria o Anel Viário Leste, uma nova via que permitirá a interligação de toda a cidade ao Parque Tecnológico, sem a necessidade de uso da Via Dutra.

Na ocasião da assinatura do contrato com o consórcio responsável pelas obras de engenharia, também foi assinado o contrato com a BYD do Brasil, no valor de R$ 34,732 milhões, para a aquisição dos 12 VLPs articulados que irão trafegar pela Linha Verde. Desse valor, R$ 9,2 milhões sairão da outorga do serviço de concessão do estacionamento rotativo, que será operado pela empresa espanhola Eysa a partir de setembro deste ano.

Com informações da Marcopolo do Brasil e Prefeitura de São José dos Campos