SP: Paralisação de rodoviários de Pindamonhangaba segue no segundo dia

SP: Paralisação de rodoviários de Pindamonhangaba segue no segundo dia

28 de julho de 2020 0 Por Redação Revista do Ônibus

PINDAMONHANGABA – A paralisação dos rodoviários de Pindamonhangaba, segue pelo segundo dia consecutivo, por conta do não pagamento de salários de funcionários da empresa Viva Pinda, que opera o transporte municipal de passageiros. A paralisação se iniciou na manhã desta segunda-feira (27).

A Viva Pinda, empresa que opera as linhas municipais na cidade, informou que segue com atraso no pagamento dos seus funcionários, devido a queda na arrecadação, por conta da redução de passageiros em meio a pandemia do novo coronavírus.

A empresa, tem buscado um diálogo permanente com a Prefeitura para encontrar uma solução para o problema, inclusive com a mediação do Poder Judiciário, Ministério Público e também com ações e atuação do Tribunal Regional do Trabalho”, informou a nota da Viva Pinda.

A direção da empresa de ônibus, informou ainda que segue tentando solucionar o problema do pagamento de seus funcionários ainda na tarde desta segunda-feira (27), o que acabou não tendo sucesso.

A Prefeitura de Pindamonhangaba informou através de nora, que a empresa de ônibus foi notificada para que volta com a operação dos ônibus nas linhas municipais. “O serviço precisa ser retomado imediatamente, sob pena de sanção jurídica e administrativa”.

Uma reunião marcada para ser realizada nesta terça-feira (28), entre representantes da empresa Viva Pinda e da Prefeitura de Pindamonhangaba, visando buscar uma solução, promete resolver o problema no transporte.

Prefeitura afirma ter repassado dinheiro a empresa de ônibus

O governo municipal informou que fez adiantamento de valores referentes ao vale-transporte dos funcionários públicos, após um acordo entre a empresa de ônibus e o sindicato dos rodoviários, durante uma reunião no Tribunal de Justiça.

“O município cumpriu sua parte e fez mais um aporte à empresa, com valor de R$ 98.630,40. Recentemente, em junho, a Prefeitura já havia adiantado outros R$ 235.840,00 referente ao mesmo item. Cabe ressaltar que a antecipação do valor referente a vale-transporte dos funcionários é a única medida financeira que depende da Prefeitura. Ela já estava ajudando anteriormente e colaborou novamente com o ato acordado diante da Justiça”, justificou a Prefeitura em nota.

A Viva Pinda não comentou sobre a situação do repasse, que foi informado pelo governo municipal.

Com informações do Sindicato dos Rodoviários e Tv Vanguarda