Macapá: Atoleiro na BR-156 segue causando atrasos em viagens até Oiapoque

Macapá: Atoleiro na BR-156 segue causando atrasos em viagens até Oiapoque

28 de julho de 2020 0 Por Redação Revista do Ônibus

MACAPÁ – As pessoas que precisam se deslocar de carro ou mesmo em viagens de ônibus pela BR-156 no trecho norte em direção ao município de Oiapoque, que fica a 590 quilômetros de Macapá, precisam ter paciência, já que as chuvas na região, seguem contribuindo criando atoleiros na região, já que a rodovia ainda não possui asfalto.

Foto: Arão Ohana/Arquivo Pessoal

Quem trafega na rodovia sempre encontram acidentes, gerando atrasos e até mesmo o cancelamento de viagens. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – Dnit, informou que assinou um contrato e que obras de manutenção rodoviária nesse trecho devem iniciar a ser feitas na quarta-feira (29).

Devem ser feitas a remoção do solo mole e também a recomposição com pedra (agulhamento), e ainda a aplicação de revestimento primário.

Foto: Arão Ohana/Arquivo Pessoal

De acordo com o gerente geral de uma empresa de ônibus que faz linha no trecho, Arão Ohana, o problema surgiu há pelo menos 15 dias com as intensas chuvas que atingem a região.

Desde então, a companhia teve que cancelar viagens e veículos que fizeram a rota tiveram danos provocados pela condição precária da estrada.

“Os veículos só passam ‘puxados’. E os ônibus estão se acabando tudo puxando um ao outro e caminhão. Devia pelo menos ter a máquina para ajudar a gente, um suporte de socorro, já que não pode fazer terraplanagem”, cobrou o empresário.

Confira a íntegra do posicionamento do Dnit acerca dos atoleiros

O Dnit informa que assinou um contrato para a realização de obras de manutenção rodoviária nesse trecho e que a empresa já está em fase de mobilização para iniciar os serviços. Assim, esses problemas começarão a ser solucionados a partir da próxima quarta-feira (29).

Nos pontos mais críticos, a Autarquia realizará serviços de remoção do solo mole e também de recomposição com pedra (agulhamento).

Após a realização dessas obras, as equipes do Dnit vão trabalhar no segmento da BR-156/AP como todo e vão realizar um novo revestimento primário para melhorar a trafegabilidade da rodovia federal. Essa ação é semelhante ao que já está sendo executado na BR-156/AP trecho Sul.

Com informações do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – Dnit e Rede Amazônica