Juiz de Fora: Paralisação dos Rodoviários entra no terceiro dia. Vans começam ser usadas

Juiz de Fora: Paralisação dos Rodoviários entra no terceiro dia. Vans começam ser usadas

23 de julho de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

JUIZ DE FORA – A cidade de Juiz de Fora segue pelo terceiro dia com a paralisação dos rodoviários que se iniciou na manhã desta última terça-feira (21). Desde então, não há nenhum coletivo circulando no município, gerando grande transtorno para que precisa do transporte coletivo de ônibus para se deslocar para o trabalho ou até mesmo em busca de atendimento médico.

Desde a noite desta terça-feira (21), mostramos que os coletivos ainda não rodavam na cidade, já que a categoria seguia com a paralisação, como mostramos aqui. Acreditava-se que no início da manhã de hoje, a categoria pudesse voltar ao trabalho, já que existe duas liminares que foram disponibilizadas pelo Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região – TRT-3.

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Coletivo Urbano – Sinttro, informou que a paralisação foi motivada pelo não pagamento do tíquete alimentação e cesta básica dos funcionários, que deveria ser pagos nesta última segunda-feira (20), assim como outras implicações sobre o acordo coletivo entre as empresas de ônibus e os seus funcionários. O sindicato informou ainda que a paralisação foi realizada pelos funcionários das empresas e não houve uma convocação da entidade.

Desde as primeiras horas da manhã desta terça=-feira (21), que o os coletivos não operam em Juiz de Fora. Os ônibus seguem parados nas principais Avenida do Centro, como a Avenida Getúlio Vargas e Avenida Rio Branco.

Muitos veículos não retornaram para as garagens e vários funcionários passaram a noite dentro dos coletivos.

Uma reunião entre as empresas de ônibus, seus funcionários e o sindicato da categoria, está marcada para esta quarta-feira.

Associação Profissional das Empresas de Transporte de Passageiros – Astransp informou que depois da determinação da terceira liminar, desta vez da 1ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias Municipais da Comarca de Juiz de Fora, os ônibus começaram a ser retirados das avenidas Getúlio Vargas, Rio Branco e dos Andradas. A ação durou até a madrugada de quinta-feira e contou com apoio da Polícia Militar (PM).

Os veículos saíram com os letreiros apagados em direção as garagens. Entretanto, segundo a Astransp, alguns ônibus retornaram para a Avenida Getúlio Vargas no início da manhã.

Em nota, a Polícia Militar de Minas Gerais informou que ainda havia veículos parados no Centro por volta das 7h da manhã. Entretanto, às 8h, os ônibus saíram novamente em direção a garagem, deixando livre a pista exclusiva para o transporte público.

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Coletivo Urbano – Sinttro, informou na manhã desta quinta-feira (23), que todos os coletivos já estão nas respectivas garagens e que não há nenhuma previsão de retorno nas operações em Juiz de Fora.

 Foto: Prefeitura de Juiz de Fora – Divulgação

Prefeitura permite que Vans começam a circular

Por conta da paralisação dos rodoviários, a Prefeitura de Juiz de fora publicou um decreto na noite desta terça-feira (21), autorizando em caráter emergencial, a utilização de vans escolares, para o transporte de passageiros, como disse o Prefeito Antônio Almas – PSDB.

Desde as primeiras horas da manhã de hoje, as vans já seguem circulando nos diversos bairros, como informou a Secretaria de Transporte e Trânsito – Settra e com o presidente do Sindicato dos Transportadores Escolares de Juiz de Fora e Região – Sintejur, Murilo Giotti.

De acordo com Sinterjur, o número de vans autorizadas em Juiz de Fora é entre 260 a 300 veículos. O valor da tarifa deverá ser o mesmo praticado pelos ônibus urbanos, no valor de R$3,75.

Na manhã desta quinta-feira (23), um deles foi visto na Avenida Brasil, em direção ao Centro, mas cobrando o valor de R$ 4

Foto: Reprodução de Grupos de Whatsapp

Segundo o decreto, os veículos poderão utilizar as faixas exclusivas para o transporte coletivo urbano e operar nos pontos de ônibus para o embarque e desembarque de passageiros. Entretanto, o itinerário da viagem fica a critério do motorista.

A Settra publicou uma portaria que determina que as vans escolares disponibilizem álcool em gel para os passageiros. Os usuários também deverão utilizar a máscara de proteção como medida preventiva do novo coronavírus. Além disso, a lotação máxima precisará ser equivalente ao número de pessoas sentadas.

Com informações da Prefeitura de Juiz de Fora, Secretaria de Transporte e Trânsito – Settra, Consórcio Via JF, Associação Profissional das Empresas de Transporte de Passageiros – Astransp, Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, Tv integração e do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Coletivo Urbano – Sinttro