Prefeitura de Porto Alegre não autoriza a redução de 12 linhas de ônibus

Prefeitura de Porto Alegre não autoriza a redução de 12 linhas de ônibus

25 de maio de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

PORTO ALEGRE – A Associação dos Transportadores de Passageiros – ATP, solicitou à Empresa Pública de Transporte e Circulação – EPTC, a suspensão de 12 linhas de ônibus a partir desta segunda-feira, 25. São itinerários das empresas Viva Sul, MOB, Mais e Via Leste. Agravado pela crise mundial do coronavírus, o sistema de transporte público, já passava por dificuldades em razão da sucessiva queda no número de passageiros, fato que motivou a Prefeitura de Porto Alegre a encaminhar em janeiro à Câmara Municipal um pacote denominado Transporte Cidadão, com uma série de projetos para baratear a passagem e tornar o transporte público mais acessível. O pacote aguarda votação.

A redução na demanda nos últimos dois meses chegou a 80% do que era transportado em um dia útil antes do isolamento social. A EPTC analisa diariamente a demanda para adequar a oferta de transporte. O objetivo principal é garantir a segurança dos passageiros, o cumprimento das medidas adotadas e, ao mesmo tempo, garantir a continuidade do serviço.

A crise culminou no anúncio, por parte da ATP, da descontinuidade do serviço por algumas empresas por tempo indeterminado. As linhas atingidas são: 361 CEFER, 255 Caldre Fião, 718 Ilha da Pintada, 705 2 Aeroporto / CEASA, B09 Aeroporto / Indústrias / Iguatemi, 654 Educandário Petrópolis, 473 Jardim Carvalho / Jardim do Salso, 525 Rio Branco / Anita / Iguatemi, 282 Cruzeiro do Sul, 282 1 Pereira Passos, 289 Rincão / Via Oscar Pereira, 2843 B.Velho (S.Francisco) / Rincão / Betão até Azenha.

A prefeitura entende que a atitude é um descumprimento de contrato e informa que a operação deve ser mantida.

“As empresas não podem tomar uma medida de forma unilateral. Vamos manter a posição de exigir a continuidade e, ao mesmo tempo, estamos preparando alternativas para uma possível interrupção do transporte, inclusive com apoio do Exército” – Prefeito Nelson Marchezan Júnior.

Em dias úteis as linhas informadas transportam mais de 15 mil passageiros, o que representa quase 6% da demanda atual do sistema. Seriam 526 viagens a menos por dia durante a semana. Aos sábados a suspensão atinge mais de sete mil passageiros, 5% da demanda do dia e 390 viagens a menos.

Com informações da Prefeitura de Porto Alegre