Rodoviários de Porto Alegre organizam protesto para segunda-feira 25

Rodoviários de Porto Alegre organizam protesto para segunda-feira 25

22 de maio de 2020 0 Por Redação Revista do Ônibus

PORTO ALEGRE – A próxima segunda-feira (25), poderá ter na cidade de Porto Alegre, protesto de rodoviários, como informou o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte de Porto Alegre – Stetpoa, devido ao parcelamento dos salários e as demissões que seguem ocorrendo por causa da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com Sandro Abbade, que é presidente do Setpoa, os rodoviários tentam um diálogo com os empresários.

“A nossa intenção é fazer com que as empresas de ônibus paguem corretamente os funcionários, os salários estão sendo parcelados, a parte que elas devem pagar, não estão pagando”, afirmou.

Ainda segundo Abbade, quase todas as empresas de ônibus de Porto Alegre estão demitindo funcionários. O que vem assustando a categoria é a intensa redução de horários que as empresas de ônibus estão adotando.

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte de Porto Alegre – Stetpoa, realizou recentemente um levantamento que aponta que 80% das empresas estão aderindo ao parcelamento de salários, mesmo com a adesão ao programa do governo federal.

Na próxima segunda-feira (25), o sindicato promete estar presente nas avenidas João Pessoa, Farrapos e Osvaldo Aranha, onde irão distribuir materiais informativos aos rodoviários. “Vai ter ônibus, não vamos parar nenhuma empresa de ônibus nesse primeiro momento, mas está sendo construída essa possibilidade, se persistir o que está acontecendo, vai ser inevitável”, enfatizou Abbade.

Em nota, a Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre ATP, informou que oito das onze empresas tiveram que parcelar os salários dos rodoviários devido a crise financeira das empresas de ônibus privada. “A queda constante no número de passageiros, se agravou neste período de pandemia, e afetou a arrecadação. Estão ocorrendo algumas demissões em algumas empresas, mas não chega a ser um número expressivo”, informou a ATP.

Com informações da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre ATP e Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte de Porto Alegre – Stetpoa