Redução de frota gera reclamações na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Redução de frota gera reclamações na Zona Oeste do Rio de Janeiro

20 de maio de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – Os moradores de bairros da Zona Oeste do Rio de Janeiro voltam reclamar do transporte coletivo devido ao baixo número de ônibus que circulam na região. Segundo os passageiros que dependem dos ônibus que ligam os bairros da Zona Oeste da cidade, reclamam do intervalo dos coletivos que estão mais longos.

No bairro de Campo Grande, na zona oeste do Rio, passageiros reclamam que passam mais de uma hora para embarcar em ônibus do Sistema BRT Rio.

De acordo com o Bom Dia Rio, da TV Globo, antes das 6h desta terça-feira (19), passageiros da linha 397 Campo Grande-Candelária, enfrentaram uma grande fila .

“É isso todo dia. O intervalo é longo, e quando o ônibus chega, lota. E ainda fica parado aqui 20 minutos antes de sair. Em Irajá, tem um ponto de fiscalização, os fiscais tiram as pessoas que entraram no caminho e que estão em pé. Não tem ônibus para todo mundo”, reclamou o passageiro Eduardo.

Outra passageira disse que chegou ao terminal às 4h30 e já encontrou fila. Ela só conseguiu embarcar às 5h15 e ainda teve de esperar por mais 20 minutos pela saída do veículo.

De acordo com os passageiros, diversas linhas não estão circulando na região, o que dificulta o deslocamento das pessoas.

Linhas que já não estão operando ou tendo redução de frota

  • Alimentadora 17 (Santa Cruz-Campo Grande): não está circulando
  • 898 (Sepetiba-Campo Grande): intervalos maiores
  • 884 (Sepetiba-Campo Grande): não circulam nos fins de semana
  • 871 e 872 (Sepetiba-Campo Grande): não estão circulando
  • 483 (Penha-Ipanema): superlotação
  • 639 (Jardim América-Saens Peña): superlotação
  • 837 (Campo Grande-Conjunto da Marinha): não estão circulando

Prefeitura do Rio se manifesta

A Secretaria Municipal de Transportes – SMTR, informou através de nora que fiscais estavam nos pontos mostrados pela reportagem e que 17 multas por lotação já tinham sido emitidas nesta terça-feira.

Com informações da Tv Globo e Prefeitura do Rio