MG: Autotrans Transportes começa a semana com paralisação em Uberlândia

MG: Autotrans Transportes começa a semana com paralisação em Uberlândia

18 de maio de 2020 0 Por Redação Revista do Ônibus

UBERLÂNDIA – O município de Uberlândia amanheceu sem o transporte urbano municipal, após a paralisação da empresa Autotrans Transportes Urbanos e Rodoviários, desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira (18). A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Integrado de Transporte – Sindett.

Ainda de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Integrado de Transporte – Sindett, os funcionários da empresa foram informados da não circulação dos ônibus na noite deste domingo (17), através de mensagens por aplicativos.

Diversos bairros atendidos pela Autotrans Transportes Urbanos e Rodoviários, seguem sem a circulação dos ônibus, como no bairro Tibery, Santa Luzia e Shopping Park.

Ainda segundo o Sindett, os cerca de 150 funcionários chegaram a comparecer na empresa na manhã desta segunda-feira, porém, não foram autorizados a dar início as operações, já que os portões da empresa seguia fechado. O Sindett informou ainda que não há problemas no pagamento dos salários.

Empresa alega falta de apoio

De acordo com os rodoviários, a empresa informou que não irá seguir com as operações, já que o aporte financeiro que poderá ajudar a empresa, ainda está sendo discutido na Câmara de Vereadores de Uberlândia, como forma de conter as despesas do transporte por conta da pandemia do novo coronavírus, e também devido a possibilidade da abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, que pretende investigar as empresas de ônibus.

A Autotrans Transportes Urbanos e Rodoviários ainda não comentou sobre a situação.

Prefeitura se manifesta

O governo municipal informou através de nota que segue acompanhando a paralisação da empresa. As demais linhas que são operadas pelas empresas São Miguel e Sorriso de Minas, seguem circulando normalmente, como informou a prefeitura de Uberlândia.

Relembre o projeto de aporte

A Câmara Municipal de Uberlândia retirou da pauta desta segunda-feira (11) o Projeto de Lei (PL) proposto pela Prefeitura que previa a liberação de até R$ 20 milhões em recursos para o setor de transporte coletivo local, impactado pela pandemia da Covid-19.

A decisão ocorreu após a Casa receber um ofício do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) recomendando a suspensão do trâmite por dez dias.

CPI do transporte

Alguns dias depois, os vereadores Thiago Fernandes (PSL), Adriano Zago (PTD), Professor Edílson (PCdoB) e Walquir Amaral (SD) entregaram ao presidente da Câmara Municipal de Uberlândia, Ronaldo Tannús (PL), um requerimento para instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) relativa ao transporte público coletivo.

Com informações da Prefeitura de Uberlândia, Ministério Público de Minas Gerais, Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Integrado de Transporte – Sindett e Tv Globo