Acre: Ônibus com 40 imigrantes peruanos é liberado para seguir viagem

Acre: Ônibus com 40 imigrantes peruanos é liberado para seguir viagem

9 de maio de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO BRANCO E ASSIS BRASIL – O grupo de imigrante peruanos que seguiam dormindo dentro de um ônibus da Viação Eucatur, modelo Paradiso G6 1550 LD Volvo, que acabou sendo retido no Posto Fiscal da Tucandeira, na BR-364, em Rio Branco, acabou sendo liberado para seguir viagem para o Peru. A liberação saiu após recomendação do Ministério Público Federal (MPF) e da Defensoria Pública do Acre (DPU), na sexta-feira (8).

Foto: Reprodução de Grupos de Whatsapp

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a fonteira do Brasil e Peru segue fechada.

O grupo saiu de São Paulo e tem como destino final a cidade de Iñapari, no Peru. Como a fronteira Brasil x Peru segue fechada por conta da pandemia do novo coronavírus – Covid-19, o grupo passará aguardar a liberação da viagem internacional no município de Assis Brasil, no interior do Estado do Acre.

A PM já conta com a barreira mantida 24 horas na região e mais duas guarnições do batalhão de Operações Especiais (Bope) foram encaminhadas para o local em apoio.

“A gente recebeu a informação que o ônibus estava vindo para Assis Brasil e o decreto não autoriza esse tipo de transporte, por enquanto. A gente já verificou e a maioria é de imigrantes ilegais e já houve um contato do gabinete do vice-governador com o gabinete de Madre de Dios e estão tentando uma autorização para que o Exército possa liberar a entrada deles lá”, informou o coronel Ulysses Araújo.

Para tentar resolver o problema, Araújo disse que está sendo feito esse contato com as autoridades peruanas e se for liberada a entrada do grupo no Peru, a polícia do Acre vai fazer a escolta deles até que sejam entregues em Iñapari.

“Só podemos fazer isso quando tiver essa autorização porque se não a gente vai levar eles para onde? A responsabilidade não pode ser nossa. Como nós recebemos uma determinação da própria Secretaria de Segurança para que não fosse autorizada a entrada, com base no decreto governamental e a gente está executando”, concluiu o comandante.

Na sexta, o MPF e a DPU emitiram uma recomendação urgente para a Polícia Federal e a empresa de ônibus prestassem atendimento com hospedagem e alimentação adequadas aos peruanos.

Foi dado o prazo de 24 horas para o cumprimento da recomendação e que fossem relatados aos órgãos as ações adotadas para o acolhimento.

No final da tarde de sexta, a coordenação da Vigilância Sanitária de Acrelândia, no interior do estado, informou que tinha conseguido a liberação para o ônibus seguir viagem. Além disso, foi dada alimentação para o grupo.

“A Vigilância Sanitária em parceria com a Secretaria de Saúde, Assistência Social garantiram a alimentação para o grupo. Teve intervenção do Ministério Público e a Vigilância Sanitária e foi acionado até o Itamaraty para fazer a liberação”, explicou o coordenador Willian Belmonte.

Foto: Reprodução de Grupos de Whatsapp

Acompanhamento

Em nota, o secretário de saúde do Acre, Alysson Bestene, informou  que os peruanos estão sendo monitorados por uma equipe da Vigilância Sanitária que foi encaminhada para o local ainda na quinta.

“A equipe está lá desde ontem e eles estão sendo monitorados e quando tiver essa liberação a gente vai acompanhar até o destino”, informou Bestene.

Com informações da Rede Amazonas, Governo do Estado do Acre