Rodoviários realizam paralisação em Juiz de Fora nesta manhã

Rodoviários realizam paralisação em Juiz de Fora nesta manhã

8 de maio de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

JUIZ DE FORA – Funcionários do transporte urbano de Juiz de Fora, realizaram desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira (8), uma paralisação por conta do atraso no pagamento dos salários. A prefeitura de Juiz de Fora, informou através da Secretaria de Transportes e Trânsito -Settra, que houve um período de negociação entre o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Sinttro) e as empresas do setor, gerando atraso nas atividades da Tusmil. A situação foi regularizada antes das 8h. Ainda segundo o governo municipal, as linhas estão operando normalmente.

Foto: Reprodução de Grupos de Whatsapp

O presidente do Sindicato dos trabalhadores em Transporte de Juiz de Fora – Sinttro, Vagner Evangelista, que representa a categoria do transporte coletivo urbano de Juiz de Fora, apenas a Auto Nossa Senhora Aparecida – Ansal, teria feito 50% do pagamento dos funcionários, em meio ao combinado com o sindicato previamente.

A entidade seguiu com as negociações com o Consórcio Manchester, que compõe as empresas Tusmil e Gil, assim como na Viação São Francisco LTDA ainda na madrugada desta sexta-feira.

“Nós tiramos o adiantamento que teria no último dia 20, mas que ela pagasse 50% dos salários. No entanto, elas depositaram apenas 25%, o que não estava no acordo”, explica Evangelista.

Na garagem da Tusmil, as conversas acabaram se estendendo até o início da manhã desta sexta-feira (8), o que causou atraso no início da operação das linhas municipais que a empresa opera.

De acordo com o Sinttro, um novo acordo feito com os empresários, assegura o pagamento dos 25% faltantes até a próximas quarta-feira (13), sob risco de uma nova paralisação.

“Os trabalhadores estão na linha de frente. Nós já fizemos acordo com as empresas, abrindo mão de benefícios, para poder garantir o emprego de todos. Nós sabemos que o nosso serviço é essencial, mas é preciso honrar com nossos compromissos”, completa o presidente do Sinttro.

Sindicato pode ser multado

Uma liminar impede a execução de paralisação as empresas de ônibus do município de Juiz de Fora. Porém, a secretaria definiu o episódio como “um curto período de negociação entre empresas e sindicato”, de modo que não deverá haver penalização para o sindicato. O Sinttro, por sua vez, afirmou que a situação será resolvida pelo seu setor jurídico.

Com informações da Prefeitura de Juiz de Fora, Tribuna de Minas e Sindicato dos trabalhadores em Transporte de Juiz de Fora – Sinttro