Governo do Piauí estuda o fechamento total nas divisas com o Ceará e o Maranhão

Governo do Piauí estuda o fechamento total nas divisas com o Ceará e o Maranhão

6 de maio de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

TERESINA – O Governo do Piauí segue estudando nos últimos dias, o fechamento total das divisas do estado com os vizinhos Ceará e Maranhão, como forma de conter a proliferação do novo coronavírus, já que segue aumentando os número de óbitos nos estados vizinhos, e com isso impedir a importação da Covid-19.

Ainda de acordo com o governo do Piauí, cerca de cinco mil pessoas, já entraram no estado ao longo da quarentena, após a publicação do levantamento feito pela gerência de Atenção Básica da Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi).

A Secretaria Estadual de Saúde informou que as pessoas vindos de outros estados, são do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Minas Gerais, Ceará e Maranhão.

O Ceará registra mais de 12 mil casos confirmados e 816 óbitos. O Maranhão enfrenta um lockdown com 5 mil testes positivos para a covid-19 e 291 mortes. 

Foto: Divulgação

Rotas alternativas

Para tentar driblar as barreiras sanitárias, muitos ônibus em alguns casos, clandestinos ou piratas, ou seja, que não possuem autorização de viagem rodoviária juntos a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, seguem utilizando diversas rotas alternativas

Esses ônibus estão utilizando rodovias estaduais e estradas vicinais e em algumas rodovias federais, chegando nas cidades sempre no período da madrugada. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, em média o estado recebe de cinco a sete ônibus por dia.

Muitos piauienses que ainda estão em São Paulo, maior epicentro da pandemia da Covid-19, passarão retornar ao estado, para estarem mais próximas de suas famílias.

Quarentena

A Polícia Rodoviária Federal, assim como a Polícia Militar e a Secretaria de Estado de Saúde e de Vigilância Sanitária, seguem realizando uma parceria com as prefeituras, para conter o avanço do transporte, através das fiscalizações em barreiras sanitárias nas divisas do estado.

As polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e equipes da Secretaria de Estado da Saúde e da Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa), em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde, realizam trabalho de fiscalização com barreiras sanitárias nas divisas do Piauí. As pessoas, ao ingressarem no estado, devem permanecer em quarentena mínima de sete dias, como  determina o decreto nº 18.902, de 23 de março de 2020.

Com informações do Governo do Estado do Piauí