Vitória entra no 13º dia de paralisação dos rodoviários

Vitória entra no 13º dia de paralisação dos rodoviários

5 de maio de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

VITÓRIA – Chega ao 13º dia, a paralisação dos rodoviários de Vitória, e com isso, a cidade e os moradores tentam driblar a situação, optando por viajar em linhas intermunicipais que passam pela cidade.

A paralisação dos rodoviários da Viação Tabuazeiro se iniciou no último dia 23 de abril, como informamos aqui. Os funcionários da empresa informam que estão sem receber as parcelas dos salários que deveriam ser feitas nos dias 5 e 20 de abril, e por conta disso, decidiram realizar a paralisação dos serviços.

Para apoiar a categoria, os funcionários da Viação Grande Vitória e da Viação Unimar se uniram aos funcionários da Viação Tabuazeiro, em busca de uma solução aos problemas apresentados pelos rodoviários da Viação Tabuazeiro, e com isso resolveram parar as atividades nesta segunda-feira (27).

Na manhã desta terça-feira (5), os funcionários da empresas acabaram sendo orientados a ficar na porta das garagens de ônibus, já que há uma previsão de uma reunião ocorrer, entre o Sindicato dos Rodoviários e os funcionários.

Uma reunião entre o Ministério do Trabalho e o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória – GVBus e o Sindirodoviários, foi realizada, como forma de propor uma solução sobre o pagamento do salário dos funcionários. Os funcionários informaram que seguem aguardando a proposta passada durante nesta reunião.

Determinação judicial

O Tribunal de Justiça de Vitória, determinou na tarde desta terça-feira (28), o fim da paralisação dos rodoviários da cidade. De acordo com o despacho da Justiça do Trabalho, as empresas Viação Grande Vitória e Unimar Transportes, precisam retornar as atividades com 100% da frota circulando ao longo de toda a pandemia do novo coronavírus.

Já a Viação Tabuazeiro, deveria retomar as atividades com 30% da frota.

A Viação Tabuazeiro, empresa que iniciou as paralisações terá que retomar as atividades operacionais com 30% da frota.

O pedido de liminar para a volta da circulação partiu do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Setpes). A determinação conta com os seguintes termos: os empregados das empresas Viação Grande Vitória e Unimar Transportes, devem manter em circulação a integralidade, ou seja, 100% da frota programada para circular durante o período de pandemia do novo coronavírus, uma vez que já se encontra operando de forma reduzida.

Em relação aos empregados da empresa Viação Tabuazeiro, deveria ser mantido o percentual correspondente a 30% da frota programada para circular atualmente, também reduzida em razão da pandemia. Os veículos deverão circular com a integralidade de empregados necessários à plena operação das linhas de ônibus.

Com informações do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Espírito Santo – Setpes e Sindicato dos Rodoviários de Vitória e região – Sindirodoviários.