Paralisação dos rodoviários de Vitória segue nesta sexta-feira 1º de maio

Paralisação dos rodoviários de Vitória segue nesta sexta-feira 1º de maio

1 de maio de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

VITÓRIA – O município de Vitória segue mais um dia, sem a circulação de ônibus. Já passa de mais de uma semana que houve o início da paralisação dos rodoviários que atendem as linhas municipais. Mesmo com uma ação judicial, determinando o retorno das atividades, os ônibus conhecidos como “verdinhos”, permanece suspenso nesta manhã de sexta-feira 1º de maio, Dia do Trabalhador.

Foto: Reprodução de TV

A paralisação dos rodoviários da Viação Tabuazeiro se iniciou no último dia 23 de abril, como informamos aqui. Os funcionários da empresa informam que estão sem receber as parcelas dos salários que deveriam ser feitas nos dias 5 e 20 de abril, e por conta disso, decidiram realizar a paralisação dos serviços.

Para apoiar a categoria, os funcionários da Viação Grande Vitória e da Viação Unimar se uniram aos funcionários da Viação Tabuazeiro, em busca de uma solução aos problemas apresentados pelos rodoviários da Viação Tabuazeiro, e com isso resolveram parar as atividades nesta segunda-feira (27).

O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Espírito Santo (Setpes-ES), depois do descumprimento da categoria, enviou um pedido ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para a aplicação de multa ao Sindicato dos Rodoviários (Sindirodoviários), o uso de força policial para liberar a circulação dos ônibus e a abertura de inquérito para apuração de crime de desobediência.

Em uma tentativa de acordo, a Viação Tabuazeiro informou que não tem como pagar os salários por causa da queda de arrecadação durante o período de pandemia do coronavírus. A empresa pediu que os funcionários voltassem ao trabalho e, depois disso, a viação pagaria uma parcela do salário atrasado.

Determinação judicial

O Tribunal de Justiça de Vitória, determinou na tarde desta terça-feira (28), o fim da paralisação dos rodoviários da cidade. De acordo com o despacho da Justiça do Trabalho, as empresas Viação Grande Vitória e Unimar Transportes, precisam retornar as atividades com 100% da frota circulando ao longo de toda a pandemia do novo coronavírus.

Já a Viação Tabuazeiro, deveria retomar as atividades com 30% da frota.

A Viação Tabuazeiro, empresa que iniciou as paralisações terá que retomar as atividades operacionais com 30% da frota.

Apesar a decisão, não ficou claro o momento ou data para o retorno das atividades no transporte.

A Justiça do Trabalho determinou que o Sindicato dos Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários-ES) mantenha a prestação de serviços. 

Na decisão, o desembargador Mario Ribeiro Cantarino Neto ressalta que as linhas do sistema de transporte municipal da capital já estão funcionando em horário reduzido, por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Os empregados das empresas Viação Grande Vitória S/A e Unimar Transportes Ltda., devem manter em circulação a integralidade da frota programada para circular durante este período de pandemia, uma vez que já se encontra operando de forma reduzida. Quanto aos empregados da empresa Viação Tabuazeiro Ltda., deverá ser mantido o percentual correspondente a 30% da frota programada para circular atualmente, também reduzida em razão da pandemia”, determinou.

A decisão é uma resposta ao pedido de suspensão da greve por parte do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Setpes).

Com informações do Tribunal de Justiça e Tv Gazeta