Rodoviários de Teresina realizam paralisação nesta segunda-feira

Rodoviários de Teresina realizam paralisação nesta segunda-feira

27 de abril de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

TERESINA – A cidade de Teresina amanheceu nesta segunda-feira (27), sem ônibus circulando. Os rodoviários seguem realizando uma paralisação, em que reivindicando o pagamento de salários, bem como do ticket-alimentação e outras demanda que não estão sendo atendidas pelas empresas de ônibus, por conta da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o Fernando Feijão, diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários – Sintetro, nenhum ônibus saiu da garagem nesta segunda-feira por conta das demandas dos trabalhadores não serem atendidas.

“A paralisação começou por volta de 5h da manhã e a gente não tem prazo para terminar. Nós tínhamos 30% da frota rodando e agora não tem mais nada. A gente está próximo de fechar o mês de abril e até agora as empresas de transporte urbano de Teresina ainda não fizeram nenhum acordo sobre a MP 936”. Afirmou Fernando Feijão.

Ainda segundo o sindicato da categoria, as empresas estariam ameaçando os funcionários com demissão, e esse pode ser um dos motivos também da paralisação.

“Os empresários só falam em demissão e a gente não está aceitando mais essa situação. Tivemos uma rodada intensa de negociações na semana passada, mas não se chegou a um acordo e agora somos forçados a tomar essa medida para ver se as empresas acordam, para garantir o sustento das famílias dos trabalhadores por mais um mês”

Agora pela manhã, foi possível notar aglomeração de passageiros nos principais pontos de ônibus, por conta da paralisação dos rodoviários, onde a população aguardava os coletivos na expectativa de que algum ônibus pudesse circular.

Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Teresina – SETUT se manifesta

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que as empresas foram surpreendidas na manhã desta segunda-feira (27) com a greve dos motoristas e cobradores. O Sindicato dos Trabalhadores em Empresa de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro-PI) não oficializou a paralisação, conforme determina a lei que também prevê, em casos de greve, a manutenção de 30% do transporte público em circulação. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a frota já estava circulando com percentual mínimo de 30%. Diante disso, o Setut acionará os órgãos responsáveis para que sejam tomadas as medidas cabíveis e a população não seja ainda mais penalizada. 

O Setut esclarece ainda que não houve, até o momento, nenhum acordo entre as empresas e o Sintetro. As reuniões que ocorreram, intermediadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, objetivaram um acordo entre as categorias para evitar demissões no setor. Entretanto, não houve acordo desejado.

A Prefeitura de Teresina ainda não se posicionou sobre a paralisação até a publicação desta reportagem.

Com informações do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários – Sintetro e Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Teresina – SETUT