Grande Florianópolis: Empresas de ônibus suspendem contrato por 60 dias

Grande Florianópolis: Empresas de ônibus suspendem contrato por 60 dias

21 de abril de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

FLORIANÓPOLIS E BIGUAÇU – Um acordo entre o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano da Grande Florianópolis – Setuf e o Sindicato dos Rodoviários de Florianópolis, passa suspender o contrato de trabalho de várias empresas por ao menos 60 dias.

Ainda de acordo com os sindicatos, os contratos de trabalho das empresas seguirá suspenso a partir do dia 18 de abril, um mês após a suspensão do serviço. Neste período, as empresas poderão chamar os funcionários novamente, finalizando a suspensão.

As empresas afetadas pertencem ao Consórcio Fênix, como Canasvieiras, Emflotur, Estrela, Transol e Insular, além de Jotur, Biguaçu e Imperatriz.

Durante esse período de suspensão, as empresas de ônibus, passarão a pagar ao menos 30% do salário, assim como manterão integralmente o plano de saúde contratado.

Ainda conforme descreve a MP 936, durante o período de suspensão do contrato e por igual período após o retorno ao trabalho, o empregado terá estabilidade no emprego e não poderá ser demitido, com exceção da demissão por justa causa ou por acordo.

Impacto de R$ 15 milhões na Capital

“A cada 15 dias parado representa um prejuízo global do sistema de R$ 7,7 milhões, o que já representa um custo de 0,01 centavo na tarifa. O usuário vai ter que entender que teremos que fazer a recomposição para manter o equilíbrio (financeiro da concessão)”, avaliou o secretário municipal de Transportes e Mobilidade Michel Mittmann, nesta semana.

Em Florianópolis, mais de 2 mil funcionários do sistema de transporte coletivo municipal estavam em férias coletivas neste período de serviço suspenso.

Com informações do ND+, Sindicato das Empresas de Transporte Urbano da Grande Florianópolis – Setuf e o Sindicato dos Rodoviários de Florianópolis