Governador do Rio não dá informações sobre como ficará o transporte intermunicipal

Governador do Rio não dá informações sobre como ficará o transporte intermunicipal

8 de abril de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – Na tarde deste terça-feira (7), o governador do Rio, Wilson Witzel – PSC, anunciou a liberação da circulação de pessoas nas cidades que ainda não tenha a confirmação do novo coronavírus. Anda segundo o governante, os municípios que acabarão com parte do isolamento social terão que garantir uma “barreira sanitária” para que os moradores não circulem entre as cidades vizinhas.

“Nossa preocupação inicial sempre é preservar vidas, mas precisamos olhar para o futuro, para dar o mínimo de fôlego para as empresas. Fica a critério do prefeito, se ele não sentir seguro”, destacou Witzel. “A partir do momento que surge o primeiro caso (da doença), a nossa determinação é voltar (ao isolamento social). Estamos monitorando isso 24 horas”, disse o Governador.

O governador disse que a lista com as cidades que vão sair do isolamento social será divulgada em breve. No entanto, ele adiantou que boa parte delas fica nas regiões Norte e Noroeste Fluminense. O decreto com as novas medidas será publicado ainda hoje. “Todas as escolas serão mantidas fechadas. A escola é um ponto de aglomeração. A circulação interna tem por objetivo dar fôlego econômico para o município, mas não se permitirá a aglomeração de pessoas”, reforçou.

Inicialmente, a assessoria de imprensa do Palácio Guanabara, informou que as notícias relacionadas ao transporte intermunicipal, são de responsabilidade do Departamento de Transportes do Estado do Rio de Janeiro – DETRO. Procurado, o DETRO informou que é de responsabilidade do Governo do Estado a informação sobre as restrições das linhas de ônibus intermunicipais.

Em seu pronunciamento nesta terça-feira (7), Wilson Witzel não comentou como ficará a situação do transporte intermunicipal em todo o estado, bem como a circulação dos ônibus na Baixada Fluminense e cidades da Região Metropolitana, e se o governo do estado, estará ajudando as empresas com a redução por exemplo de impostos, afim de evitar as demissões, que já ocorrem no estado.

O que não é possível entender, é porque a restrição de ônibus intermunicipais de entrarem na cidade do Rio de Janeiro e em cidades da Região Metropolitana, sendo que muitos ônibus vindos de Curitiba, São Paulo e Belo Horizonte, seguem entrando na cidade, trazendo passageiros que podem estar contaminados, já que não há confirmação de que essas pessoas, estejam livre da Covid-19.

Veja a lista dos municípios que poderão reduzir as medidas restritivas:

São Francisco de Itabapoana

São Fidélis

Quissamã

Carepebus

Conceição de Macabu

Varre- Sai

Natividade

Bom Jesus de Itabapoana

Italva

Cardoso Moreira

São José de Ubá

Cambuci

Carmo

Laje de Muriaé

Miracema

Santo Antônio de Pádua

Aperibé

Itaocara

Paty do Alferes

Cantagalo

Comendador Levy Gasparian

São Sebastião do Alto

Santa Maria Madalena

Macuco

Cordeiro

Duas Barras

Engenheiro Paulo de Frontin

Sumidouro

São José do Vale do Rio Preto

Vassouras

O governo do estado, porém, ainda deu detalhes como será feito a fiscalização dessas cidades e que método adotou para fazer a liberação dessas cidades para que saiam do isolamento social.

A Fetranpor, entidade que representa as empresas de ônibus, foi procurada para comentar a situação, porém, encaminhou a demanda a Secretaria Estadual de Transporte, que ainda não esclareceu a informação, assim como o gabinete do governador Wilson Witzel.