RS: Brasileiros são repatriado da Argentina e chegam em Uruguaiana de ônibus

RS: Brasileiros são repatriado da Argentina e chegam em Uruguaiana de ônibus

3 de abril de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

URUGUAIANA – Dezenas de brasileiros que estavam retidos na Argentina, foram repatriados nesta sexta-feira (3), onde embarcaram em dois ônibus rodoviários fretados pelo Itamaraty, e desembarcaram na cidade de Uruguaiana, na Fronteira Oeste.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, o deslocamento dos ônibus se fez necessário devido ao governo argentino ter imposto regras ainda mais rígidas de isolamento social, que acabou impedindo os brasileiro de deixar o país, de carro, ou até mesmo avião.

O número oficial de passageiro repatriados em Uruguaiana nesta sexta-feira (3), ainda não foi informado pelo Itamaraty, que ainda não informou quando será a chegada dos demais brasileiros que ainda seguem na Argentina.

De acordo com o Governo do Rio Grande do Sul, são 500 brasileiro que deverão ingressar no Brasil, através da cidade gaúcha de Uruguaiana. As linhas de ônibus internacionais que ligam cidades do Brasil até a Argentina e o Chile, seguem suspensas por enquanto.

Argentinos também seguem deixando o Brasil pela cidade de Uruguaiana

Assim como o Brasil segue realizando a repatriação de turistas brasileiros na Argentina, o governo argentina também segue levado argentinos que estavam hospedados na cidade gaúcho de Uruguaiana.

Os turistas argentinos ficaram proibidos de entrar no seu próprio país, devido um decreto do presidente argentino, Alberto Fernández, que fechou as fronteiras do país. O grupo passou os últimos dias em Uruguaiana, aguardando alteração do cenário.

O governo argentino abriu um espaço de flexibilização e autorizou a travessia de até 500 argentinos por dia, sempre entre 8h e 16h. Nesta semana, a regra foi flexibilizada pelo governo argentino, e a travessia se tornou permitida para até 500 argentinos por dia, entre 8h e 16h. As informações foram confirmadas pelo Consulado da Argentina em Uruguaiana.

Com informações da Prefeitura de Uruguaiana e Ministério das Relações Exteriores