PR: Duplicação da Rodovia dos Minérios vai afetar o trânsito

PR: Duplicação da Rodovia dos Minérios vai afetar o trânsito

15 de fevereiro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

CURITIBA – A partir desta segunda-feira (17) as obras de duplicação e ampliação da capacidade da PR-092, a Rodovia dos Minérios, vão começar a afetar o trânsito na capital paranaense. Será necessário interditar a pista esquerda sobre a ponte do Rio Barigui, um pouco antes do Contorno Norte de Curitiba, para execução de seis estacas que servirão de fundações para uma nova ponte.

Foto: DER-PR – Divulgação

Durante os serviços o tráfego de veículos será desviado para a pista direita, com todo o trecho sinalizado, além de fiscalização e acompanhamento do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), responsável pela obra, e apoio do Batalhão de Polícia Rodoviária.

“A duplicação da Rodovia dos Minérios, de Curitiba até Almirante Tamandaré, já está a pleno vapor desde o ano passado, com a instalação do canteiro de obras, sondagens e serviços preliminares”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

Segundo ele, as intervenções vão começar a afetar diretamente os condutores, mas depois o trânsito entre as duas cidades vai ficar muito melhor e mais seguro, beneficiando condutores e habitantes da região. “É uma obra aguardada há décadas, e que vai ficar pronta ainda neste governo”.

Após a colocação das seis estacas, será interditada a pista direita, com o tráfego sendo desviado para a pista esquerda. Nesta etapa será construída a estrutura completa de uma ponte nova ao lado da atual, além de pavimentação dos encontros com a rodovia.

Em uma etapa futura, a ponte antiga será demolida para dar lugar a uma nova estrutura.

Foto: DER-PR – Divulgação

OBRA – Serão investidos R$ 90,6 milhões para construir novas pistas, vias marginais, pontes, viadutos, passarela, calçadas e ciclovias no trecho entre Curitiba e Almirante Tamandaré, em uma extensão de 4,74 quilômetros. O prazo de execução é de dois anos.

“A obra de duplicação e ampliação da capacidade da PR-092 começa com a execução de todas as obras de arte especiais no trecho, que serão dez pontes e quatro viadutos. Vamos substituir as pontes antigas em quatro locais e construir duas pontes em uma travessia nova, graças a uma melhoria no traçado da rodovia”, explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti. Em cada travessia sobre o rio serão construídas duas estruturas independentes, uma para cada sentido da via.

Também serão implantados quatro viadutos no trecho, com comprimento de 38,80 metros, para facilitar o retorno dos veículos. Assim como nas pontes, serão duas estruturas em cada local, uma para cada sentido da via.

PAVIMENTO DE CONCRETO – Após a conclusão das Obras de Arte Especiais, serão feitos os serviços nas pistas da rodovia. Eles começam com a terraplenagem e pavimentação das vias marginais, que terão oito metros de largura e sentido único. Após sua conclusão, elas irão receber o tráfego da via principal, que será fechada para a duplicação. Somente nos pontos sem marginais será mantida aberta uma pista simples durante as obras. O objetivo é garantir que os condutores possam utilizar a rodovia durante a realização dos serviços com o mínimo de interferência possível.

Juntamente com as marginais serão implantadas calçadas para pedestres e ciclovia em ambos os lados da pista, com a ciclovia sendo implantada também nos trechos sem marginal. Além disso, a obra inclui uma passarela para pedestres no Km 10 + 930 metros, local identificado como travessia de estudantes e ligação entre bairros.

A duplicação começa um pouco antes da ponte sobre o Rio Barigui, próxima ao entroncamento com a PR-418, o Contorno Norte de Curitiba. Na via central da rodovia será implantado o pavimento rígido, constituído por placas de concreto de cimento de 27 centímetros de espessura, mais adequado para o volume de tráfego local, bem como para as características do solo da região. Cada sentido da rodovia terá duas faixas de 3,6 metros cada e acostamentos de ambos os lados.

DRENAGEM – A obra inclui a implantação de bueiros, bocas de lobo, sarjetas e drenos para lidar com a água da chuva e o lençol freático. Tanto a via central quanto as marginais irão receber bueiros simples tubulares de concreto (BSTC) novos para escoamento.

Além disso, sarjetas de concreto farão a drenagem superficial, captando a água da chuva e conduzindo-a para saídas laterais, enquanto a drenagem subterrânea será feita com a implantação de drenos longitudinais, que interceptam e rebaixam o lençol freático, preservando a terraplenagem e o pavimento. Outros serviços de drenagem incluem a implantação de galerias, canaleta, caixas coletoras, caixa de ligação, descidas e entradas d’água.

A duplicação da PR-092 também irá receber os serviços de sinalização horizontal (pintura de linhas, faixas, símbolos e colocação de tachas refletivas) e sinalização vertical (placas), iluminação com postes de 12 metros de altura em intervalos de 40 metros, contenção com aterros e cortinas atirantadas, serviços complementares (abrigos em pontos de ônibus, cercas, rampas para acessibilidade, piso tátil, entre outros) e o remanejamento das redes de água e de esgoto.

Com informações do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR)