Promotor suspeito de receber mesada para ajudar empresas de ônibus é preso no Rio

Promotor suspeito de receber mesada para ajudar empresas de ônibus é preso no Rio

3 de fevereiro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – Foi preso por agentes da Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (3), no bairro de Copacabana, na Zona Sul do Rio, o promotor de Justiça Flávio Bonazza de Assis, como informou a Globo News.

O promotor é acusado pelo Ministério Público por receber mesada de R$ 60 mil de empresários de ônibus, com objetivo de agir na época a favor das empresas de ônibus, arquivando processo que pudessem prejudicar os empresários.

Bonazza foi um dos cinco denunciados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) em novembro — na ocasião, a prisão do promotor foi pedida, mas não concedida.

A TV Globo informou que apurou indícios de que Bonazza estava apagando provas.

O Ministério Público Federal (MPF) corroborou a denúncia do MPRJ, e nesta segunda o juiz Marcelo Bretas expediu o mandado de prisão contra Bonazza.

Bretas também determinou o arresto de bens de Bonazza no valor de R$ 1,35 milhão.

Foto: Reprodução – Globo News

O que diz Bonazza

Em nota nesta segunda-feira, a defesa técnica de Flávio Bonazza diz ter recebido “com absoluta indignação” a notícia sobre a prisão.

“Os fatos datam de 2016 e são baseados exclusivamente nas palavras de criminosos confessos sem qualquer prova de corroboração”, afirmou.

“O absurdo da prisão se torna ainda mais eloquente se consideramos que o Flávio Bonazza tem uma carreira imaculada e postulou em juízo para produção de uma série de provas para afastar por completo as falsas acusações que são lançadas criminosamente contra ele”, completou.

Em novembro, a defesa lamentou o “vazamento” de “acusações vazias e criminosas de um delator sem escrúpulos”.

Com informações da TV Globo e Globo News