GO: Ônibus da Trans Brasil que sofreu acidente na BR-153 transportava 56 pessoas e passageiros viajavam no bagageiro

GO: Ônibus da Trans Brasil que sofreu acidente na BR-153 transportava 56 pessoas e passageiros viajavam no bagageiro

2 de fevereiro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

PORANGATU – O ônibus da empresa Toninho Tur, que estava a serviço da Viação Trans Brasil e que fazia a linha São Luiz x Goiânia, e que acabou colidindo com uma carreta neste sábado (1), na BR-153 na altura de Porangatu, no Norte de Goiás, deixando 3 mortos e 30 feridos, transportava 56 pessoas inclusive no bagageiro, como informaram os passageiros a TV Anhanguera.

Foto: Marcos Carvalho/TV Anhanguera – Reprodução

O motorista do ônibus que não teve a sua identidade revelada, foi levado a delegacia da Polícia Civil da cidade de Porangatu, após receber atendimento médico, onde prestou depoimento.

Uma passageira do ônibus que se identificou como Luzinete disse em um vídeo que o ônibus estava super lotado. “Tinha passageiro até no bagageiro do ônibus”, relata a mulher, que saiu de São Luís, no Maranhão, para Brasília, no Distrito Federal.

Foto: Reprodução de grupos de Whatsapp

A Polícia Rodoviária Federal, informou que o ônibus transportava 56 passageiros, quando acabou invadindo a pista contrária e bateu na carreta. Com o impacto, dois homens que estavam no caminhão, acabaram morrendo no local.

Segundo o registro da PRF, o ônibus que saiu de São Luís do Maranhão com destino a Brasília, no DF, transportava 56 passageiros quando invadiu a pista contrária e colidiu com o caminhão. Dois homens que viajavam na carreta morreram no local. Uma passageira do ônibus que também não teve a identidade revelada, também morreu devido ao acidente.

O Corpo de Bombeiros de Goiás, informou que todos os 30 passageiros que tiveram ferimentos entre leves graves, foram encaminhados por sua equipe e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, para o Hospital Municipal da região.

As demais vítimas que não apresentaram ferimentos foram transportadas pela Defesa Civil para a cidade de Porangatu.

Foto: Polícia Rodoviária Federal – Divulgação

Passageiro denuncia empresa por superlotação

O autônomo Hamilton Lucena, de 47 aos, morador de Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal, disse que seu filho de 16 anos viajava no bagageiro do ônibus. O jovem foi atendido no hospital e liberado após exames constatarem um dedo quebrado.

“É um absurdo colocar meu filho adolescente para viajar no bagageiro. Disseram para ele que o ônibus estava cheio e tinha um colchão lá, que ele poderia ir dormindo. Eu nem sabia disso”, relata o pai.

Com informações da Polícia Rodoviária Federal, Tv Anhanguera, Corpo de Bombeiros, SAMU e Polícia Civil de Goiás