Porto Velho amanhece com alguns ônibus circulando. Rodoviários seguem com paralisação

Porto Velho amanhece com alguns ônibus circulando. Rodoviários seguem com paralisação

17 de janeiro de 2020 Off Por revistadoonibus

PORTO VELHO – A manhã desta sexta-feira (17), depois de seis dias sem ônibus nas ruas, a cidade de Porto Velho, amanheceu com a circulação do transporte coletivo municipal, ainda com baixo número de coletivos nas ruas, desde às 7h, como informou o secretário municipal de trânsito Nilton Kisner. Os veículos já estavam nas ruas por volta das 7h.

De acordo com a reportagem da Rede Amazônica, o Consórcio SIM, teria chamado os rodoviários para uma negociação nesta madrugada, e alguns dos profissionais, acabaram aceitando voltar ao trabalho.

O secretário informou que cerca de 80 funcionários do turno matutino aceitaram voltar ao trabalho, mas a frota continua reduzida por conta das férias escolares.

Ainda de acordo com Nilton Kisner, o vale ticket vai ser entregue, e até a próxima terça-feira (21) será pago o salário atrasado. Vai restar ainda o pagamento da segunda parcela do 13° salário de dezembro.

Ele lembra que na reunião de quinta-feira (16) os funcionários rejeitaram duas propostas da empresa e formularam três novas propostas. Durante audiência à tarde no TRT, uma delas foi aceita pelo SIM.

O Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Urbano de Rondônia (Sitetuperon) propôs nova assembleia nesta sexta-feira, mas a juíza esperou que o encontro acontecesse ainda no fim da tarde. Após a reunião, a audiência foi retomada e o sindicato anunciou que a categoria pediria demissão em massa.

Kisner afirma que se os motoristas e cobradores não tivessem parado as atividades, estariam recebendo o mês de dezembro, já que com a greve, a empresa ficou quase uma semana sem arrecadar receita.

“Não entendemos. A diretoria do sindicato que havia feito uma proposta voltou dizendo que não aceitava a proposta dele mesmo que queria fazer a rescisão total ou seja a demissão em massa”, disse.

Segundo ele, a Justiça entendeu que a paralisação era irregular, determinou multa ao sindicato, colocou em disponibilidade os bens do sindicato e abriu a possibilidade de demissão justa causa ou a contratação de novos trabalhadores.

“O Consórcio SIM encaminhou divulgação e, hoje pela manhã, novamente surpreendidos quando tivemos a conversa diretamente entre os trabalhadores, o Consórcio SIM e nós da secretaria municipal. Explicamos a situação e o que estava ocorrendo, tivemos essa grata satisfação de os trabalhadores entenderem que se não houver transporte na rua, não haverá como pagar os trabalhadores“, explicou.

Com informações da Prefeitura de Port Velho, Consórcio SIM e Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Urbano de Rondônia (Sitetuperon)