Projeto que desobriga cobradores de ônibus em Porto Alegre é adiado para 2020

Projeto que desobriga cobradores de ônibus em Porto Alegre é adiado para 2020

20 de dezembro de 2019 Off Por revistadoonibus

PORTO ALEGRE – E ficou para 2020, a votação do Projeto de Lei do governo municipal 015/19, que pede a ausência de cobradores em ônibus municipais de Porto Alegre em determinados dias e horários. A sessão extraordinária da Câmara de Vereadores, acabou suspensa na noite desta quinta-feira (19), por não ter o número mínimo de vereadores, neste caso 18, para a votação, que só irá retornar no dia 3 de fevereiro. Até lá, a categoria segue tranquila.

Nesta quarta-feira (18), a sessão já havia sido cancelada, no dia anterior, pelo mesmo motivo. Os rodoviários também realizaram protestos em diversos pontos da cidade nesta quinta-feira (18).

O projeto foi discutido ao longo de toda a tarde, e algumas emendas chegaram a ser rejeitadas. No entanto, no começo da noite, a presidente da Casa, vereadora Mônica Leal (PP), se ausentou devido a um problema de saúde.

Com isso, a mesa passou a ser presidida pelo vereador Reginaldo Pujol (DEM), que requisitou nova verificação de quórum. Sem o voto contabilizado à vereadora e sem a oposição, que também se retirou, apenas 18 vereadores confirmaram presença, o que inviabilizou a sessão.

Uma nova sessão extraordinária foi convocada e retomada às 20h. No entanto, ainda sem quórum, ela foi encerrada por volta das 20h35, após algumas manifestações da base aliada.

“Não será tocado no assunto dos cobradores. Isso é assunto para o ano que vem”, concluiu Pujol.

Foto: Câmara de Vereadores de Porto Alegre – Divulgação

Entenda o projeto

O PLE revoga trecho de uma lei municipal de 1997, segundo o qual, “qualquer que seja o sistema de catracas adotado, as tripulações dos ônibus deverão ser sempre constituídas, no mínimo de motoristas e cobradores”.

Os ônibus cujas viagens tenham iniciado entre 22h e 4h dos dias úteis, nos domingos, nos feriados e em dias de passe livre ficam desobrigados de ter o serviço de cobradores.

O pagamento da tarifa, neste caso, deverá ser efetuado exclusivamente por meio do cartão TRI, cartão de débito, de crédito ou outras formas eletrônicas de pagamento.

Com informações da Câmara de Vereadores e RBS TV