Prefeitura do Recife implanta novo trecho da faixa exclusiva para ônibus

Prefeitura do Recife implanta novo trecho da faixa exclusiva para ônibus

17 de dezembro de 2019 Off Por Redação Revista do Ônibus

RECIFE – A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) implantou, ainda em 2013, o Projeto Faixa Azul, que garante espaço exclusivo para ônibus em diversas vias da cidade. Nesta segunda-feira (16), o projeto completa seis anos e, em alusão à data, será entregue a II Etapa da Faixa Azul da Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes. O novo trecho, de 5 km completará os 14 km do equipamento na via. Desde 2013, já foram implantados mais de 36 km de Faixa Azul, que fez o Recife chegar à marca de 58 km de corredores exclusivos para ônibus.

No sentido Centro, o novo trecho terá início na altura da Rua Remígio e seguirá até a UPA da Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes e, no sentido oposto, em direção ao Aeroporto, iniciará na Rua Arthur Lopes até a Avenida Centenário Alberto Santos Dumont. Dessa forma, o equipamento completo seguirá em direção ao Centro da Rua Remígio até as proximidades da Ponte Motocolombó. No sentido Aeroporto, o equipamento completo começará na altura da Rua Julio Verne e terminará na Avenida Centenário Alberto Santos Dumont. A CTTU fará manutenção da sinalização horizontal em todo o trecho. O equipamento funciona das 6h às 22h e tem o objetivo de diminuir o tempo de viagem dos transportes públicos.

A presidente da CTTU, Taciana Ferreira, defende a implantação da Faixa Azul nos corredores viários para garantir o direito à mobilidade das pessoas que utilizam transporte coletivo. “A mobilidade é um direito e precisa ser garantido às pessoas que utilizam transporte coletivo. Em sua maioria, vêm de locais distantes do centro do Recife, que é o grande ponto de interesse. Por isso, trabalhamos para diminuir o tempo de viagem dessa pessoa e garantir mais qualidade de vida aos passageiros e aos motoristas e cobradores, também, que enfrentarão um trânsito menos intenso durante os percursos”, pontua.

A ampliação das faixas exclusivas para transportes públicos demonstra o diferencial desta gestão da Prefeitura do Recife em fazer por quem mais precisa e o posicionamento da PCR em garantir o direito à mobilidade e mais qualidade de vida a esse público. Os usuários de transporte coletivo, em sua maioria trabalhadores e estudantes, têm a diminuição do tempo de viagem nas localidades contempladas com os equipamentos. Na Faixa Azul das avenidas Herculano Bandeira e Domingos Ferreira, por exemplo, houve um ganho de 118% na velocidade dos transportes coletivos e, na Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, o equipamento garantiu mais 66% na velocidade desses veículos.

De acordo com a pesquisa de origem e destino desenvolvida pelo Instituto Pelópidas Silveira, mais de 78% dos recifenses vão ao trabalho utilizando um dos seguintes modais: transporte público, bicicleta ou a pé, o que revela a importância das faixas azuis na cidade. Para além dos grandes corredores, a CTTU garante a mobilidade dos ônibus nas periferias por meio de disciplinamento de estacionamentos e intensificação das fiscalizações para coibir irregularidades como parada sobre calçada e estacionamentos em locais em desacordo com a sinalização e, dessa forma, garante espaços na vias aos transportes coletivos.

A fiscalização da Faixa Azul é realizada através de rondas, efetuadas pelos agentes de trânsito da CTTU. Além disso, a faixa da Avenida Mascarenhas de Moraespossui equipamentos de fiscalização eletrônica. Os equipamentos funcionam conectados entre si e apenas os condutores que são flagrados por duas ou mais câmeras são notificados. Essa medida visa garantir que os veículos que circularem na Faixa Azul para acessar lotes ou convergir à direita não sejam autuados. De acordo com o artigo 184 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a multa para os condutores que desrespeitarem a sinalização é gravíssima, no valor de R$ 293,47 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Com informações da Prefeitura do Recife