Sul de Minas: Passageira pula de ônibus em chama entre Elói Mendes e Cordislândia e acaba morrendo

Sul de Minas: Passageira pula de ônibus em chama entre Elói Mendes e Cordislândia e acaba morrendo

26 de novembro de 2019 0 Por revistadoonibus

ELÓI MENDES E CORDISLÂNDIA – Uma mulher identificada como Luciene Barbosa Agostinho, de 51 anos, acabou morrendo no fim da tarde desta segunda-feira (25), após pular de um ônibus urbano que transportava trabalhadores rurais pegar fogo em uma estrada rural entre os municípios de Cordislândia e Elói Mendes, no Sul de Minas.

De acordo com a polícia militar, o veículo estava transportando trabalhadores rurais, quando o incêndio se iniciou. As vítimas se assustaram e pularam do ônibus. A esposa do motorista, uma mulher de 40 anos, foi socorrida em estado grave e transferida ao Hospital Regional em Varginha (MG).

Segundo o registro policial, a mulher do motorista foi prensada entre o ônibus e o barranco. Ela teve lesões graves na coluna e na cabeça e, até esta publicação, seguia internada.

O motorista do ônibus informou que a cabine estava em chamas e os cerca de 10 passageiros saltaram do veículo em movimento. Uma mulher morreu ao pular do ônibus e ser atropelada pelas rodas traseiras.

Investigação

A polícia informou que, apesar dos relatos de fogo na cabine, não foram identificadas marcas de incêndio no local. A documentação do veículo estava atrasada. No entanto, como o guincho credenciado não estava disponível, o ônibus foi liberado ao dono da fazenda, mas deve passar por perícia.

A carteira de habilitação do motorista estava em situação regular. Alguns trabalhadores disseram que antes o transporte era feito por um caminhão.

“O caminhão um dia deu defeito e nós começamos a ir no ônibus. As pessoas disseram que sempre dava problema”, contou Gustavo. Também há relatos do uso de trator para o transporte eventualmente.

O dono da fazenda Boa Esperança, Ailton Haro, disse que presta todo o auxílio às famílias da vítima e dos outros trabalhadores. Sobre a reclamação das condições de transporte, o dono informou que o ônibus é de um modelo mais antigo, mas que o veículo tinha condições de transportar os funcionários. O caminhão e o trator, segundo ele, eram usados apenas em algumas situações, como chuva.

Com informações da Polícia Civil e EPTV