SP: Sistema Anchieta-Imigrantes terá segurança reforçada nesta quarta-feira

SP: Sistema Anchieta-Imigrantes terá segurança reforçada nesta quarta-feira

19 de novembro de 2019 Off Por revistadoonibus

SÃO PAULO – As rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes receberão reforço de segurança durante o feriado dessa quarta-feira (20). O Comando de Policiamento Rodoviário da Polícia Militar do Estado de São Paulo (CPRv) intensificará o policiamento, especialmente nos trechos considerados estratégicos para a segurança dos motoristas.

A ação contará com 95 policiais e 30 viaturas na subida e descida para a Baixada Santista. O helicóptero águia também será utilizado durante a operação especial. O reforço será iniciado hoje (19), às 18 horas, e segue até a meia-noite desta quarta-feira.

“A Polícia Rodoviária atuará para aumentar a sensação de segurança dos motoristas, após ocorrências registradas nas estradas durante o feriado prolongado da Proclamação da República”, afirma o capitão da PM Cláudio Capelari, chefe de assuntos civis do CPRv.

Rodovia registra arrastão

No domingo, teve motorista que chegou a abandonar o carro e correr pela Via Anchieta para fugir dos ladrões e proteger a família. Mas, segundo a Polícia Militar Rodoviária, as ações dos bandidos são “casos isolados que ganham grandes proporções nas redes sociais” e os crimes estão em queda. 

Segundo o comandante da 5ª Companhia do 1º Batalhão de Polícia Rodoviária, capitão Siqueira Filho, o último domingo teve três ações criminosas. Mas ele garante que as rodovias estão mais seguras. 

“Com a facilidade de informação, um fato se torna muito divulgado e a sensação de insegurança que ele traz é muito grande. Isso é muito ruim para a gente”

Foto: Reprodução de Grupos de Whatasapp

Ele diz que não dá para cobrir todo o trecho da rodovia e a polícia está em uma década inteira de índices criminais em queda. “Fazemos policiamento com base nos veículos que vêm e nos locais com mais ocorrências. Por isso é fundamental registrar a ocorrência”, diz o comandante. 

As empresas de ônibus que operam o trecho entre São Paulo e o litoral, temem que a ação de bandidos, migre dos automóveis para possíveis arrastões nos ônibus que transportam milhares de passageiros diariamente.

Com informações do Governo do Estado de São Paulo, Polícia Militar Rodoviária e A Tribuna