Viação São Luiz deixa passageiros idosos sem ônibus

Viação São Luiz deixa passageiros idosos sem ônibus

29 de outubro de 2019 Off Por revistadoonibus

CHAPADÃO DO SUL – Os problemas na operação da Viação São Luis, parece estarem longe do fim. Na tarde deste segunda-feira (28), passageiros de Chapadão do Sul, no interior do Mato Grosso do Sul, compraram passagem para Campo Grande, e o ônibus não apareceu, deixando todos sem o transporte na rodoviária da cidade.

Foto: Reprodução de Redes Sociais

A empresa vem sendo alvo de inúmeras reclamações, seja pro problemas mecânicas, por falta de documentação ou até mesmo por falta de combustível.

De acordo com os passageiros que adquiriram a passagem, ao perceber que o ônibus não chegava, se dirigiram ao guichê da empresa na Rodoviária de Chapadão do Sul, porém, perceberam que o guichê estava fechado.

Como o guichê da empresa estava fechado não tinha ninguém para cobrar uma justificativa para mais este descaso. O assunto foi levado ao conhecimento da presidente da Câmara de Vereadores, Alline Tontini,  que deverá cobrar novo esclarecimento da direção da empresa.

A vereadora acompanha o caso há anos, desde que as reclamações contra a São Luiz  tornaram-se rotineiras. A situação também foi encaminhada ao Poder Executivo. Segundo informações de 2017 a empresa devia – na época –  quase R$ 1 milhão em tarifas.  Na manhã de hoje não foi possível confirmar se o pagamento foi feito ou segue acumulado com juros e correções.

Segundo o usuário  que reclamou ontem não é o primeiro caso  de pessoa que compra passagem para campo Grande sem que o ônibus apareça. Na tarde de ontem três idosos  ficaram esperando  e no saguão do terminal sem nenhuma explicação. Os vereadores já cobraram providências da direção da empresa e a abertura da licitação para outras empresas nesta importante rota que liga Chapadão do Sul com vários estados e a Capital Campo Grande.

A Viação São Luis, ainda não se manifestou sobre o assunto.

Confira as noticias sobre outros problemas com a Viação São Luiz

Com informações do Correio News