Rodoviários de João Pessoa voltam a trabalho após paralisação

Rodoviários de João Pessoa voltam a trabalho após paralisação

21 de outubro de 2019 Off Por revistadoonibus

JOÃO PESSOA – Os rodoviários de João Pessoa que iniciaram uma paralisação no início da manhã desta segunda-feira (21), já estão retornando as ruas. De acordo com a Prefeitura de João Pessoa, os ônibus voltaram circular por volta de 13h30, após mais de quatro horas de paralisação.

O Presidente do Sindicato dos Motoristas, Antônio Pádua, informou que os rodoviários quem discutir o transporte público na capital, afim de evitar problemas de atrasos no pagamento como o que vem ocorrendo, e que motivou a manifestação na cidade.

Foto: Reprodução – Semop – João Pessoa

Do outro lado, o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur-JP), Isaque Moreira, informou que a folha de pagamento deveria ter sido efetivada na sexta-feira (18), mas o Sintur não conseguiu. O sindicato buscou uma negociação com a categoria, mas não garantiu o pagamento para esta segunda-feira (20).

A paralisação começou nas plataformas de ônibus do Parque da Lagoa. Os veículos ficaram parados no local. Alguns veículos tentaram ir para o Terminal de Integração, mas foram parados pelos motoristas que estavam no protesto. Atualmente, João Pessoa tem 475 ônibus na frota, de acordo com o Sintur, e 170 mil passageiros por dia. Nesta segunda-feira, cerca de 80% da frota estava parada, afetando, aproximadamente, 136 mil passageiros.

Foto: Reprodução de Internet

Conforme Antônio de Pádua, além do pagamento do salário, a categoria quer conversar com as autoridades públicas para melhorar o transporte público. Segundo ele, algumas empresas estão sem condições de funcionamento.

Paralisação pode seguir nesta terça-feira

O  presidente do Sindicato dos Motoristas da Paraíba  Antônio de Pádua,  alertou na tarde desta segunda-feira (21) que se o pagamento dos condutores não for  feito até a meia noite de hoje a categoria vai deflagrar uma greve até que a situação seja resolvida.

Antônio de Pádua disse que caso a greve de amanhã seja confirmada serão instalados piquetes   em frente às garagens para evitar a saída dos ônibus. No entanto, segundo o sindicalista, a categoria vai liberar 30% da frota conforme determina a Justiça.

“É preciso que as empresas digam  à sociedade o que está acontecendo e qual é o motivo para que o pagamento dos motoristas não seja efetuado. A População cobra uma explicação urgente”, destacou Antônio de Pádua.

Foto: Reprodução – Semop – João Pessoa

De antemão, o   presidente do Sindicato dos Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP), Isac Júnior  já adiantou que essa resposta sobre o pagamento dos motoristas nesta segunda-feira será impossível.

Com informações da Prefeitura de João Pessoa, TV Paraíba e Sintur