ônibus Blog da Redação Cidades Internacional Terminais Trânsito Viajando de Ônibus

Chile: Transporte volta circular em Santiago nesta segunda-feira

SANTIAGO – A manhã desta segunda-feira (21), foi de aparente tranquilidade, após a onda de protestos que se iniciou na última sexta-feira (18) e seguiu até a noite deste domingo (20). Porém, grupos estão organizando novos protestos no período da tarde.

O metrô voltou a circular parcialmente, após o toque de recolher imposto em várias regiões entre às 20h de domingo (20), até às 6h desta segunda-feira (21).

O transporte sobre trilhos, chega transportar cerca de 3 milhões de pessoas, seguia fechado deste sexta-feira, quando 78 estações foram vandalizadas. A empresa estatal que administra o sistema avalia que o prejuízo deve chegar a mais de 300 milhões de dólares.

Para que as pessoas pudessem voltar ao trabalho, 465 ônibus urbanos extras foram colocados em circulação. Os ônibus rodoviários que realizam o transporte entre o aeroporto e a rodoviária Central e o terminal Sur, também seguem circulando, assim como os ônibus rodoviários com destino há demais cidades no interior do Chile, com destino a Argentina e Brasil.

Desde sexta-feira (18), uma onda de protestos violentos deixou 11 mortos e 1.462 detidos.

Entenda em cinco pontos os distúrbios no Chile:

  1. Governo anunciou um aumento de 30 pesos na tarifa do metrô, equivalente a 20 centavos de real;
  2. Violência aumentou nos protestos a partir de sexta (18), após confronto com a polícia;
  3. Chile decretou, no sábado (19), estado de emergência por 15 dias e Exército foi às ruas pela 1ª vez desde a ditadura;
  4. Presidente chileno suspendeu o aumento na tarifa do metrô, mas os protestos continuaram;
  5. Metrô de Santiago fechou e o aeroporto da capital chilena teve voos suspensos.

O general Javier Iturriaga, responsável pelo estado de emergência decretado no país, declarou que houve um “despertar lento, com calma” após o fim do toque de recolher, que vigorou na região metropolitana de Santiago, Valparaíso, Coquimbo, Biobío e Antofagasta.

“Estamos conscientes de que a cidade está retomando suas atividades lentamente e temos todas as forças necessárias para qualquer situação de risco”, afirmou.

Problemas nos voos

Os protestos afetaram os voos com partida e chegada ao aeroporto internacional da capital chilena. A Latam anunciou o cancelamento de todos os seus voos com origem em Santiago entre as 19h deste domingo e as 10h de segunda, com exceção dos voos LA530, LA704 e LA2364, que se destinam a Nova York, Frankfurt e Lima, respectivamente.

Nesta segunda-feira, voos de Guarulhos, na Grande São Paulo, para Santiago sofreram atrasos e um foi cancelado.