PRF realiza escolta da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré no Círio 2019

PRF realiza escolta da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré no Círio 2019

10 de outubro de 2019 Off Por revistadoonibus

BELÉM – A Polícia Rodoviária Federal realiza na sexta (11) e no sábado (12), as escoltas oficiais da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, em um percurso de mais de 47 km nos municípios de Belém, Ananindeua e Marituba , durante os festejos do Círio de Nazaré 2019.

A PRF realiza a escolta da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré em razão de a Santa possuir status de Chefe de Estado, conforme Lei Estadual nº 4371/71, sendo considerada “Patrona do Estado do Pará”. Além disso, a padroeira dos paraenses é condecorada pelo Exército Brasileiro com honras de Marechal do Exército.

No trabalho será empregado um aparato de 18 viaturas de quatro rodas e cerca de 50 motocicletas, necessárias para realização da maior escolta realizada pela PRF em todo o país, tudo isso no intuito de garantir a proteção da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré e a segurança dos romeiros que acompanham a procissão andando, correndo e de bicicleta, na sexta e no sábado.

O Círio de Nazaré é uma manifestação religiosa cristã herdada dos portugueses, em devoção a Nossa Senhora de Nazaré, que é celebrada anualmente desde 1793, no segundo domingo de outubro, reunindo cerca de dois milhões de pessoas em romarias e procissões.

Ainda, o Círio foi considerado em 2004 patrimônio cultural imaterial pelo IPHAN e, em dezembro de 2013, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

A participação da Polícia Rodoviária Federal nas romarias e procissões do Círio de Nazaré teve início em meados da década de 1990, quando a imagem de Nossa Senhora era transportada dentro de uma viatura descaracterizada da Instituição, de maneira sigilosa, na denominada Procissão Rodoviária. Durante o trajeto, a Imagem “visitava” alguns órgãos públicos até chegar à Igreja Matriz de Ananindeua.

As manifestações de devoção religiosa do Círio de Nazaré ainda hoje estendem-se por todo o mês de outubro, durante a chamada quadra Nazarena, sendo a participação da PRF fundamental para a segurança dos romeiros, bem como para a integridade material da Imagem.

As romarias capitaneadas pela PRF nos festejos do Círio de Nazaré são:

  • Translado para Ananindeua

Assim chamada, porque marca o percurso da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, da Basílica de Nazaré, pelas ruas da cidade, até a igreja matriz, no município de Ananindeua, município vizinho a Belém. Durante o percurso, que acontece na sexta-feira, a imagem da Padroeira é transportada em um veículo da Polícia Rodoviária Federal, recebendo inúmeras homenagens. A imagem passa a noite no município de Ananindeua, onde o povo fica em vigília.

  • Romaria Rodoviária

A imagem parte novamente na viatura da PRF, de Ananindeua, bem cedo, em mais uma procissão, para a Vila de Icoaraci, distrito de Belém. Mesmo sendo de madrugada, os fiéis aguardam a passagem da Santa, rendendo-lhe inúmeras homenagens.

  • Moto-romariaApós a romaria fluvial, inicia-se a moto-romaria, onde a Imagem é levada novamente na viatura da Polícia Rodoviária Federal da escadinha da Estação até o Colégio Gentil Bittencourt, encerrando a participação da PRF no transporte da Santa.

Com 24 anos de experiência na realização do Círio de Nazaré, o Inspetor Franklin Jorge, Superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Estado do Pará, reafirmou a honra da PRF em participar da romaria, garantindo a segurança dos envolvidos, especialmente para ele que, como bom paraense, é devoto de Nossa Senhora de Nazaré:

“O Círio já faz parte da minha vida mesmo antes de adentrar na PRF, em 1994 (…) sempre participei da festa e, como PRF, tive a honra de participar da evolução do trabalho da Instituição no evento ao longo dos anos (…) a emoção é indescritível. O Círio tem que ser sentido! Aquela massa convergindo em torno da imagem, com o foco na Padroeira, é incrível! Nós, policiais, somos meros instrumento de realização do evento, com o dever de assegurar, sempre, o protagonismo de Nossa Senhora de Nazaré”

Por fim, concluiu: “a questão da devoção é muito grande e não há como não se emocionar com as demonstrações de fé ao longo da romaria. É muito gratificante para nós! Todo Círio traz nervosismo e tensão para que corra tudo bem, mas, ao final, mesmo com o cansaço, é sempre motivo de muita alegria saber que deu tudo certo.”

Veja as principais notícias do Círio de Nazaré 2019 em Belém