Prefeitura de Curitiba reduz tarifa em 17 linhas de ônibus

Prefeitura de Curitiba reduz tarifa em 17 linhas de ônibus

27 de setembro de 2019 Off Por Redação Revista do Ônibus

CURITIBA – Os moradores de Curitiba, passarão pagar mais barato para embarcar nos coletivos da cidade com a tarifa reduzida, que começa a valer a partir de 16 de outubro. O preço reduzido terá o valor de R$ 3,50 e vai ser implantada em 17 linhas, sendo 14 convencionais e outras três alimentadoras.

Em outubro, a tarifa mais barata vai valer em horários específicos como: de 9h às 11h e das 14h às 16h e apenas para pagamento com o cartão-transporte. As 17 linhas que terão tarifas reduzidas transportam cerca de 80 mil pessoas por dia.

“Nós estamos inovando, pela primeira vez criamos uma tarifa diferenciada temporal. A ideia é que as pessoas possam ir e vir entre os bairros e o Centro, na hora que não é de pico, pagando um preço menor”, disse o prefeito Greca.

O prefeito destacou que se trata de uma experiência, para ver se a cobrança diferenciada não afeta o equilíbrio financeiro do sistema. “Hoje já subsidiamos o sistema, com R$ 50 milhões da Prefeitura e R$ 40 milhões do Governo do Estado. Mas sendo um sucesso essa experiência, vamos ampliar para linhas de vizinhança para as regionais no futuro”, acrescentou.

Segundo o presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs), Ogeny Pedro Maia Neto, além da atração de mais usuários, que vão pagar menos pela passagem, a flexibilização deve trazer também a diminuição da demanda nos horários de pico, o que pode gerar mais conforto para os usuários.

Também haverá impacto positivo na gestão operacional da frota, com melhor distribuição do uso dos veículos ao longo do dia, diminuindo a ociosidade do sistema.

As 17 linhas escolhidas cruzam muitos bairros, têm um bom volume de passageiros e uma diferença acentuada entre o número de usuários no horário de pico e fora dele.

“Todas estas linhas têm queda média de 21 a 27% nos horários entre picos, enquanto a queda média do sistema total é de 18%”, diz Maia Neto.

A lei sancionada vai trazer modernidade ao sistema de transporte, com a possibilidade de, além das novas opções de tarifa, haver mudança no tempo de uso dos bilhetes e de utilização dos ônibus na cidade.

“Para modernizar o sistema foi preciso, antes, modernizar a lei”, diz Maia Neto. “Agora temos condições de tocar as melhorias efetivas para os passageiros. A legislação [anterior] tem mais de 20 anos e ficou obsoleta.”

Bilhete único

Com a nova lei, também está no radar da Urbs a criação de bilhete para uso num único dia, semana ou mês.

O projeto de lei foi encaminhado em junho pela Prefeitura à Câmara Municipal e recebeu um substitutivo do vereador Bruno Pessuti, que acrescentou outras propostas que foram aprovadas pela Prefeitura.

O projeto foi aprovado por unanimidade na Casa. “A sanção dessa lei marca uma nova forma de a população se relacionar com o transporte coletivo em Curitiba”, destacou o vereador.

Também foi anunciada nesta quinta-feira a criação de uma linha de vizinhança, que liga Santa Rita, Carbomafra, Vitória Régia e Vila Verde ao Terminal da CIC. A ideia é que, no futuro, ela seja ampliada ao Terminal do Tatuquara e Rio Bonito.

Confira as linhas com tarifa reduzida a R$ 3,50 em horários alternativos:

– Linhas convencionais:

  • Ahú/Los Angeles
  • Juvevê/Água Verde
  • Detran/Vicente Machado
  • Lindóia
  • Dom Ático
  • Novo Mundo
  • Vila Sandra
  • São Braz
  • São Bernardo

– Linhas alimentadoras:

  • Solar
  • São João
  • Tingui

Com informações da Prefeitura de Curitiba, Rádio Band News FM e Banda B